Futebol/Copa 2014 - ( )

Brasileiros admitem receio de lesões em amistosos pré-Copa

Tossiro Neto Teresópolis (RJ)

A tão pouco tempo da Copa Mundo, os jogadores da Seleção Brasileira admitem receio de se lesionar nos dois jogos que terão antes do torneio, contra Panamá e Servia, nesta semana. Nos últimos dias, atletas de outras equipes se machucaram e foram cortados da competição.

"Desde que saiu a convocação, em todos os jogos é difícil jogar 100% focado, porque você tem preocupação de perder uma competição como esta, um sonho para todo o mundo", diz o lateral esquerdo Maxwell, que é reserva, mas pode ganhar uma oportunidade no decorrer das partidas em Goiânia e São Paulo.

O zagueiro Dante também é reserva, mas jogará na terça-feira em função de Thiago Silva ter sido poupado para fazer trabalho de complementação física na Granja Comary. E ele se divide entre mostrar serviço ao técnico Luiz Felipe Scolari e o medo de se machucar às vésperas da Copa, cuja estreia será em 12 de junho, na semana seguinte. A solução é tentar esquecer.

"Na minha opinião, a melhor maneira de não se machucar é indo forte a cada duelo, sem medo de choque, 100%. É a maneira mais segura para não se machucar. Depois, tudo pode acontecer. Se vier lesão muscular ou algo do tipo, acontece. Se tiver que ir para o pau, vamos. Se se machucar, machucou. O importante é trabalhar forte", defende.

O mexicano Luis Montes, o italiano Riccardo Montolivo, o equatoriano Segundo Castillo são alguns exemplos de jogadores que lesionaram em amistosos disputados neste final de semana e que foram cortados de suas respectivas seleções. Se a recomendação de Dante é não fugir de divididas mais ríspidas, Maxwell ao menos receita se prevenir no dia a dia.

"O importante é tentar se preparar bem fisicamente. É o que a gente tem feito. Estamos fazendo um trabalho de prevenção. Na hora do jogo, temos que estar 100% focados e esquecer esses acidentes. São coisas que acontecem, e a gente não pode evitar. O que a gente pode fazer de prevenção física, a gente tem feito, para que isso não aconteça com a gente", destaca.

A prevenção física, porém, não impede que eles façam treinos pegados, como o que tirou Bernard e Paulinho de campo nos dois últimos dias - o atacante perdeu a sessão de sábado, e o volante, com dores no tornozelo esquerdo, nem viajará para Goiânia. "Estamos nos preparando para uma Copa do Mundo. Se não tiver contato no treino, a gente vai sentir falta na Copa. A gente chega forte, mas com inteligência, para não machucar o companheiro", conclui Dante.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade