Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Chance de eliminar campeões motiva técnico do Chile ainda mais

Tossiro Neto Rio de Janeiro (SP)

O argentino Jorge Sampaoli, técnico do Chile, está ansioso para a partida desta quarta-feira, contra a Espanha. Se seu time vencer o jogo no Maracanã, não apenas garantirá classificação para as oitavas de final como também eliminará, logo na segunda rodada, os campeões mundiais de 2010 (goleados por 5 a 1 pela Holanda, na partida de estreia).

"Nunca é um bom momento para jogar contra a Espanha, mas temos que enfrentá-los. Se jogarmos bem e vencermos, eliminando-os da Copa, vai ser muito positivo para nós, como seleção. Então, estamos muito motivados. É claro que a Espanha estará jogando como se fosse uma final, mas nós também, porque podemos nos classificar para a próxima fase", disse.

Em busca dessa vitória, Sampaoli prometeu inicialmente não modificar o estilo de jogo chileno, muito parecido com o espanhol, de bastante posse de bola. "Porque, se mudarmos nosso estilo agora, isso significará uma mudança na forma como trabalhamos desde o inicio. Tenho certeza de que o jogo vai ser muito forte. Vai ser muito tenso também. E também acho que pode ser bastante interessante para o público", analisou, antes de reconsiderar.

"Desenvolvemos o sistema de jogo antes da Copa e já sabíamos que iriamos jogar contra a Espanha. Obviamente, depois de assistir ao jogo entre Espanha e Holanda, consideramos fazer algumas pequenas mudanças, mas não acho que a Espanha merecia ter perdido da forma que perdeu. Não há nada que eu possa dizer agora, mas vamos tentar um sistema que nos permita lutar pela classificação", ponderou, mais tarde.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Jorge Sampaoli espera dar adeus à seleção da Espanha vencendo-a nesta quarta-feira, no Maracanã
A imprensa não teve acesso integral ao treino desta terça-feira, em Belo Horizonte, mas se especula que o zagueiro Francisco Silva entre na equipe para atuar juntamente com Gary Medel e Gonzalo Jara. Para isso, Valdívia perderia vaga no meio-campo e ficaria no meio-campo. Sampaoli não confirma a preocupação em reforçar sua zaga, ainda que elogie o rival.

"Eles mudaram de 2010 para cá. É verdade que os jogadores são mais ou menos os mesmos, mas estão um pouco cansados devido aos jogos que jogaram em casa. Mas são jogadores de alta qualidade. De uma forma ou de outra, são os últimos vencedores. Perderam o primeiro jogo, mas não mereciam. Se o segundo gol tivesse sido validado, a situação poderia ter sido completamente diferente", concluiu.

Válido pelo grupo B, o duelo entre Espanha e Chile está marcado para 16 horas (de Brasília) desta quarta-feira, no Maracanã. Mais cedo, em Porto Alegre, enfrentam-se Holanda e Austrália.