Futebol/ Mercado - ( )

Clube paraguaio faz contato com Vasco por Guiñazu

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

Mesmo sem jogar há dois meses por conta de uma fratura no pé direito, o volante argentino Pablo Guiñazu continua com visibilidade no mercado. Isso porque o Vasco recebeu nesta semana uma sondagem pelo jogador. A abordagem partiu do Cerro Porteño, do Paraguai, que vem trabalhando na montagem de seu elenco para a disputa do Torneio Apertura.

Juan José Zapag, presidente do Cerro Porteño, entrou em contato com a diretoria do Vasco para saber a possibilidade de o clube carioca liberar o jogador sem a necessidade do pagamento de multa. Porém, a hipótese foi descartada pelos brasileiros. Sendo assim, o dirigente paraguaio informou que vai voltar a procurar o Vasco para uma proposta mais concreta.

Ainda não se sabe se Guiñazu teve algum contato com o presidente do Cerro Porteño, porém, pelo seu histórico, dificilmente ele vai aceitar negociar com os paraguaios sem a autorização dos dirigentes vascaínos.

A tendência é que o Vasco só aceite liberar o jogador se a proposta for muito boa. Isso porque Guiñazu faz parte de uma espinha dorsal pensada pelo técnico Adilson Batista para conduzir os rumos do Cruz-Maltino no segundo semestre. O treinador não pretende abrir mão de atletas experientes como o goleiro Martin Silva, outro que tem mercado por estar defendendo a seleção do Uruguai na Copa do Mundo, o zagueiro Rodrigo, o volante Fabrício, o meia Douglas e os atacantes Kleber Gladiador e Edmilson.

Divulgação/Vasco da Gama
Cerro Porteño tem interesse no futebol do volante argentino Guiñazu, porém Vasco não planeja se desfazer do jogador

Dentro de campo o elenco participou de mais uma atividade física na manhã desta quinta-feira no Estádio Eustáquio Marques, em Curicica, Zona Norte do Rio de Janeiro (RJ). O atacante Kleber chegou uma hora e meia após o começo do treino, mas ele havia sido liberado pela diretoria para tratar de questões pessoais envolvendo a sua moradia na capital carioca. Assim que chegou o atacante fez uma rápida movimentação física e se juntou aos companheiros, que já tinham iniciado o trabalho técnico. O volante Fabrício deu apenas voltas ao redor do gramado, assim como o volante argentino.

O Vasco volta a jogar pela Série B do Campeonato Brasileiro no dia 15 de julho, quando enfrentará o Santa Cruz em campo a ser definido pelos dirigentes cariocas. O Gigante da Colina ainda não pode usar São Januário, já que a final do Mundial será no Rio de Janeiro e o estádio continuará à disposição da Fifa até três dias após o término da Copa do Mundo. Assim, o local que se desenha como mais provável para receber o jogo é a Arena Amazônia, em Manaus (AM). Organizadores de eventos tentam levar a partida para o estádio que abrigou jogos do Mundial.

Política No Vasco:

Sobre as eleições presidenciais, previstas para 6 de agosto, o meia Juninho Pernambucano postou em uma rede social, em seu perfil oficial, que não pretende se envolver no processo eleitoral do Vasco. O jogador vem tendo seu nome ventilado para integrar uma chapa que apoiaria algum candidato ligado ao empresário Fernando Horta, presidente da escola de samba Unidos da Tijuca, que não vai poder concorrer por conta de problemas profissionais. O nome dele era visto como o único capaz de impedir a vitória do ex-presidente Eurico Miranda, tratado como grande nome da oposição. Juninho deixou o Vasco em sua primeira passagem tendo desavenças com Eurico, então presidente do clube.