Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Com “Celeste acima de tudo”, uruguaios vibram por arrancada

Natal (RN)

O Uruguai estreou com uma surpreendente derrota para a Costa Rica, resultado que fez com que todos já duvidassem do poder da seleção campeã na primeira vez em que a Copa do Mundo foi disputada no Brasil. Nos jogos seguintes, porém, a Celeste Olímpica conseguiu sua arrancada, derrotou as poderosas Inglaterra e Itália e garantiu a vaga nas oitavas de final. Após a conquista do feito, os jogadores destacaram o trabalho coletivo da delegação.

“O mérito foi o trabalho em equipe. Eu acho que depois de ter conseguido essa arrancada, reverter a situação do primeiro jogo, tínhamos que mostrar a que viemos. Foi muito desgastante, estava muito calor, mas o Uruguai se classificou. Temos que festejar esse momento, mas já pensar no próximo jogo”, disse Luis Suárez, protagonista na vitória contra a Inglaterra no jogo anterior.

O discurso sobre a superação após a derrota do primeiro jogo foi endossado por outros jogadores importante da equipe. O atacante Cavani, que ainda não conseguiu fazer uma partida brilhante nesta Copa do Mundo, mas vem mostrando um desempenho constante, como a maioria de seus companheiros, destacou a vontade que o grupo vem demonstrado de permanecer na Copa do Mundo.

Gazeta Press
Com o apoio da torcida e um grupo fechado, o Uruguai se recuperou na Copa (Crédito: Nuno Guimarães)
“Depois de um começo de Copa bastante negativo, conseguimos reverter essa situação e passamos de fase. Nós sempre acreditamos, porque conseguimos sair de momentos complicados outras vezes. Fizemos um jogo bom contra a Inglaterra, que serviu de exemplo para mostrar oque tínhamos que fazer para seguir na Copa. O grupo está mostrando muita vontade de seguir adiante”, disse Cavani.

O espírito coletivo demonstrado em campo nesta terça também foi valorizado pelo lateral são-paulino Alvaro Pereira. “Conseguimos ter esse resultado, sabíamos que tínhamos que jogar assim para se classificar. Nosso objetivo era esse. Era o nosso momento e não poderíamos perder esse jogo. Todos são importantes, usar a camisa celeste é o mais importante. A Celeste é acima de tudo, é um time, não é um jogador ou outro”, disse em entrevista ao Sportv.

Neste contexto, a Celeste Olímpica terá pela frente a Colômbia, nas oitavas de final do torneio. O compromisso sul-americano está agendado para sábado, às 17 horas (de Brasília), no Maracanã.