Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Com gafe de parceiro, São Paulo lança seu sistema de compras online

Helder Júnior São Paulo (SP)

O São Paulo convocou uma entrevista coletiva no salão nobre do Morumbi para anunciar o lançamento do seu próprio sistema de compras online. A expectativa é lucrar R$ 80 milhões até o final do ano (e R$ 120 milhões quando a novidade estiver consolidada) através da parceria com a empresa Busca Serviços Digitais, da qual Renan Lemos Vilella é sócio.

No evento desta quarta-feira, Vilella cometeu uma gafe quando foi chamado pelo presidente Carlos Miguel Aidar para discursar. “Quero agradecer ao Sport Club São Paulo”, disse, prontamente corrigido pelos são-paulinos presentes. Ainda assim, o empresário insistiu em não chamar o seu parceiro de São Paulo Futebol Clube. “Será uma ferramenta muito importante para o Sport Club São Paulo”, continuou.

Gaúcho, Vilella deve ter se confundido com o Sport Club Internacional, apesar de o equívoco se tornar pior por também fazer referência ao grande rival do São Paulo, o Sport Club Corinthians Paulista.

Site Oficial/saopaulofc.net
Vilella cumprimentou Aidar após anunciar a parceria com o São Paulo Futebol Clube (foto: Mauro Horita)
A gafe não diminuiu o entusiasmo de Aidar com o novo projeto do São Paulo. Sem intenção de falar sobre contratações para o time de futebol, o presidente definiu Vilella como “o grande reforço” do clube. “Já contratei o Renan, de 46 anos, que nunca perdeu um gol na vida. Ele também nunca chutou uma bola no gol”, brincou.

Em tom mais sério, Aidar enfatizou que o “Busca São Paulo” será importante para trazer recursos para realizar investimentos no elenco. O clube terá um retorno médio de 10% (varia de acordo com o produto vendido) de cada compra efetuada pelo sistema, que já conta com o credenciamento de 90% dos vendedores da internet.

“É uma ferramenta preciosíssima. O torcedor precisa saber disso. Ele nos ajudará a fazer um caixa significativo para usufruirmos no futebol, contratando grandes jogadores”, vislumbrou o presidente, que espera colocar o serviço no ar em cerca de dez dias. “Por 60 dias, será algo exclusivo nosso. Depois, não tenho a menor dúvida de que outros clubes virão atrás.”

Estima-se que mais de 5 milhões de produtos estarão à disposição dos torcedores são-paulinos pelo sistema de compras online. “Só não sei se a ferramenta irá fornecer jogadores. Por que não? Mas, aí, o Muricy terá que fazer a compra do bolso dele”, sorriu de novo Carlos Miguel Aidar, divertindo também o parceiro que chamara o São Paulo Futebol Clube de Sport Club São Paulo.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade