Futebol/Copa do Mundo - ( - Atualizado )

Com raiva por Peru estar fora, Guerrero diz que não assistirá à Copa

Lima (Peru)

Desiludido por não ter conseguido ajudar a seleção do Peru a se classificar para a Copa do Mundo, o centroavante Paolo Guerrero, do Corinthians, não pretende assistir às partidas do Mundial, que será disputado entre os dias 12 de junho e 13 de julho no Brasil.

“Se me obrigarem a ver uma partida, irei, mas preferiria mil vez jogá-la do que assisti-la da arquibancada”, disse o jogador durante uma entrevista coletiva concedida em seu país natal, na última semana.

Apesar da menor concorrência nas eliminatórias sul-americanas para o Mundial deste ano – o Brasil, como sede, se classificou automaticamente -, o Peru fez somente a sétima campanha (somou 15 pontos em 16 partidas), e ficou à frente apenas de Bolívia e Paraguai.

“Tenho raiva por não estar na Copa, morria de vontade de disputá-la. Vejo Chile e Colômbia (classificados), e me incomodo ainda mais por não poder jogar. No Brasil, algumas pessoas me perguntam se vou participar, e me sinto impotente porque atuo no país e seria lindo jogar com a minha seleção”, afirmou Guerrero.

Djalma Vassão/Gazeta Press
De férias com o restante do elenco corintiano, Paolo Guerrero deverá voltar aos treinos na próxima semana
Sonho de jogar a Copa pode ser enterrado

Paolo Guerrero nunca escondeu de ninguém que um dos principais objetivos de sua carreira é disputar uma Copa do Mundo com o Peru. No entanto, o sonho de recolocar a seleção de seu país em um Mundial – algo que aconteceu pela última vez em 1982, na Espanha – pode ser enterrado. Aos 30 anos, o jogador não descarta abandonar o time do Peru por causa dos problemas físicos.

“Podem acontecer muitas coisas. Não sei se estarei apto a jogar mais uma eliminatória, a idade pode atrapalhar. Não tenho problemas em me afastar se aparecer um jogar mais jovem, que tiver condições”, declarou.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade