Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Comissão da Ponte quer punição de conselheiro por transação irregular

Campinas (SP)

A Ponte Preta concluiu a Comissão Disciplinar Processante responsável pela investigação de irregularidade no empréstimo do atleta Mineiro ao São Caetano, em 2003. De acordo com os membros da comissão, o conselheiro Marco Antonio Eberlim confessou, em abril do ano passado, ter recebido 200 mil reais do clube sem repassar à Macaca.

Nesta quinta-feira, os integrantes da comissão definiram que a infração praticada pelo dirigente foi grave e sugeriram que ele receba punição da Diretoria Executiva da Ponte Preta. A reunião conclusiva para a decisão não contou com a presença de Eberlim, já que o intuito não era acusá-lo, pois ele mesmo confessara ter recebido o dinheiro. O presidente da Comissão Disciplinar, Pedro Benedito Maciel Neto, esclareceu que as faltas do investigado nas reuniões inviabilizaram os trabalhos de investigação.

A Comissão foi criada no dia 14 de novembro de 2013, e, a priori, tinha um prazo de 60 dias para dar um parecer do fato, que veio à tona em reunião do Conselho Deliberativo de 15 de abril do ano passado. Embora o trabalho da Comissão tenha chegado ao fim, o caso ainda terá desdobramentos.