Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Conselho do Santos aprova novos membros para o Comitê de Gestão

Do correspondente Tiago Salazar Santos (SP)

O Conselho Deliberativo do Santos homologou os nomes de Alexandre Daoun e Julio Peralta como mais novos membros do Comitê Gestor.

O estatuto santista prevê nove membros no Comitê que dirige o clube. Com a saída de Luis Álvaro Ribeiro, que renunciou a presidência em maio, a estrutura contava apenas com sete integrantes e agora voltou a ficar completo com Daoun e Peralta, que se juntam ao presidente Odílio Rodrigues, o vice-presidente Luís Cláudio de Aquino Barroso e outros cinco dirigentes: José Paulo Fernandes, Thiers Fleming, Francisco Cembranelli, José Berenguer e Ronald Monteiro.

“A minha história no Santos começa com o meu pai, que foi conselheiro aqui no Clube na década de 1960. Eu não tenho como prometer nada, ou expor minhas ideias, uma vez que vou fazer parte de um órgão colegiado e seria uma prepotência da minha parte falar o que fazer e o que não fazer. A ideia é agregar e decidir o que for melhor para o clube”, resumiu Alexandre Daoun.

“Queria dizer que fiquei muito honrado em fazer parte do Comitê de Gestão. Espero contribuir com a minha experiência profissional vivida dentro de uma empresa familiar e espero aprender e ter a oportunidade de viver o dia a dia de um dos clubes mais importantes do mundo. Sempre o tive o sonho de ajudar o Santos”, ressaltou Peralta.

“São dois santistas comprometidos com o clube, conselheiros e que se disponibilizaram a trabalhar pelo Santos no Comitê de Gestão, trazendo a experiência que adquiriram em suas atividades e, por serem profissionais vitoriosos, poderão contribuir muito, unindo-se aos demais membros do Comitê. Ganhamos com a presença de mais duas pessoas competentes, no planejamento, nas decisões, enfim, na gestão do clube. Em nome do Comitê Gestor, manifesto votos de boas vindas ao Julio e ao Alexandre”, disse o presidente Odílio Rodrigues.

Ricardo Saibun/Santos FC
"Ganhamos com a presença de mais duas pessoas competentes", disse o presidente santista Odílio Rodrigues