Futebol/Copa do Mundo - ( - Atualizado )

Contra vexame, Portugal desafia Gana e torce pela Alemanha

Brasília (DF)

Muito se esperava da seleção portuguesa e de Cristiano Ronaldo, eleito melhor jogador do mundo em 2013, na Copa do Mundo. Nenhum dos dois correspondeu até agora. Assim, com apenas um ponto, os lusos chegam à última rodada da primeira fase na mesma condição do rival Gana e precisam de uma vitória nesta quinta-feira no Estádio Nacional, às 13 horas (de Brasília).

Além de precisarem desesperadamente de um triunfo, as duas equipes torcem contra os Estados Unidos, que duelam contra a Alemanha, no mesmo horário, na Arena Pernambuco.

Se alemães e americanos empatarem, Portugal e Gana dão adeus à Copa do Mundo. Em caso de triunfo estadunidense, além da vitória, lusitanos e ganeses terão de tirar uma grande diferença de saldo de gols para os germânicos.

AFP
A delegação ganesa negou qualquer possibilidade de W.O. na partida contra Portugal.(Foto: Evaristo Sá).
Estrelas Negras em conflito com a federação - O ambiente para a decisão entre os ganeses não é nada bom. Na última terça-feira, os jogadores se recusaram a treinar no CT dos Bombeiros em Brasília por conta de problemas com a Associação Ganesa de Futebol.

O elenco exige o pagamento de cerca de R$ 6,7 milhões, dinheiro prometido pela federação aos atletas em caso de classificação para a Copa do Mundo. De acordo com o treinador James Appiah, o presidente do país, John Dramani, se comprometeu a resolver o problema antes do duelo contra os portugueses.

“Isso deveria ser resolvido antes da competição. E não posso mais ficar repetindo para eles "o dinheiro vai chegar, o dinheiro vai chegar". Falo para eles esquecerem a parte financeira. Mas é difícil. Agora o presidente de Gana interveio na questão e vai ser resolvido. Receber o dinheiro vai motivá-los”, declarou.

Representando o elenco, o meia Christian Atsu, que defendeu o Vitesse na última temporada, mas que pertence ao Chelsea, descartou a possibilidade de W.O., ainda que o dinheiro não chegue.

“Estamos na maior competição do mundo. Mesmo que o dinheiro não chegue, vamos esquecer tudo e entrar em campo. Não vamos deixar de jogar se o pagamento não acontecer. O que aconteceu foi uma decisão importante que tomamos. Agora isso passou. Amamos a nossa nação e queremos jogar por ela”, complementou.

AFP
Cristiano Ronaldo é a esperança de Portugal para um milagre na última rodada.(Foto: Carl de Souza).
Reforço na zaga e permanência do treinador - A seleção portuguesa foi goleada na estreia pela Alemanha, por 4 a 0. Um dos fatores determinantes para a derrota acachapante foi a expulsão de Pepe ainda na primeira etapa. O defensor é o principal reforço da defesa lusa para a partida que define a continuidade da equipe na Copa do Mundo. Na opinião do zagueiro brasileiro naturalizado português, a expulsão foi injusta.

“Todos nós sabemos que um cartão vermelho direto vem após uma agressão. E isso é punido pela Fifa com dois ou mais jogos de suspensão. Foi uma expulsão rigorosa. Claro que me sinto triste porque coloquei os meus companheiros em uma situação complicada em um jogo importante. Nós jogadores assumimos o nosso papel no Mundial, mas ainda existe uma esperança e vamos tentar agarrá-la. Eu acredito em milagres”, declarou.

Diante de um iminente fiasco, a manutenção de Paulo Bento, treinador que assumiu a seleção em 2010, foi colocado em xeque. O técnico foi categórico ao afirmar que sua permanência não está diretamente ligada ao resultado da Copa do Mundo.

“Em abril passado cheguei a um acordo com a federação portuguesa para ficar até 2016. E esse acordo não tinha nenhuma relação com os resultados na Copa do Mundo, e sim, com o nosso projeto de trabalho. A confiança que tenho das pessoas da federação não é de agora, mas vem de muito tempo”, afirmou.

AFP
Paulo Bento garantiu que continua no comando da seleção portuguesa mesmo com eliminação.(Foto: Evaristo Sá).
Desfalques - Se a defesa portuguesa vai ser reforçada pelo retorno de Pepe, Fábio Coentrão, lateral esquerdo do Real Madrid, e o goleiro Rui Patrício ficam de fora por lesão. No setor ofensivo, Hugo Almeida, pelo mesmo motivo, não pode ser escalado.

A seleção de Gana tem menos desfalques, mas talvez eles pesem mais. Michael Essien, do Milan, lesionado, não deve jogar. Desfalque certo é Sulley Muntari, também do Milan. Amarelado contra a Alemanha, ele cumpre suspensão automática.

AFP
Cristiano Ronaldo e Asamoah Gyan são as esperanças de gols do jogo desta quinta-feira. (Fotos: Mladen Antonov/Francisco Leong)
FICHA TÉCNICA
PORTUGAL X GANA

Local: Estádio Nacional, em Brasília (DF)
Data: 26 de junho de 2014 (Quinta-feira)
Horário: 13 horas (de Brasília)
Árbitro: Nawaf Shukralla (Catar)
Assistentes:
Yaser Tulefat e Ebrahim Saleh (ambos do Catar)

PORTUGAL: Beto; João Pereira, Pepe, Bruno Alves e André Almeida; Miguel Veloso, Raul Meireles e João Moutinho; Nani, Varela (Éder) e Cristiano Ronaldo
Técnico: Paulo Bento

GANA: Dauda; Afful, Boye, Mensah e K.Asamoah; Rabiu, Inkoom (Acqua); Mubarak, Christian Atsu e Andre Ayew; Asamoah Gyan
Técnico: James Appiah