Futebol/Copa 2014 - ( )

“Corrigindo bastante”, Gareca busca ‘portunhol’ para cobrar elenco

Yan Resende, especial para a GE.Net Atibaia (SP)

Em seus primeiros dias no comando do Palmeiras, Ricardo Gareca já se destacou pelo alto número de cobranças que faz durante os treinamentos. Preocupado com o desempenho de seus jogadores, o argentino realiza várias paradas ao longo das atividades, conversa com seus jogadores e tenta explicar, com uma mistura de português e espanhol, o que espera de cada um. Esta postura do novo treinador vem agradando o elenco alviverde.

“Ele (Gareca) foi jogador, então ele sabe como lidar com as situações de jogo. É um cara que está sempre falando e corrigindo bastante, e nos dá oportunidade para conversar também. A comunicação no dia-a-dia é importante para que possa encaixar o mais rápido possível”, disse Henrique, tentando explicar o que o treinador vem pedindo aos jogadores nestes primeiros dias.

“São situações que acontecem na partida. Ele está procurando passar para nós o posicionamento que ele gosta para que isso seja aplicado nos jogos. Essa conversa é natural nos treinamentos”, esclareceu o atacante do Palmeiras, que está junto com o elenco concentrado em Atibaia, no interior paulista.

Divulgação
A dedicação demonstrada a cada atividade vem agradando o elenco (Crédito: Cesar Greco/Ag Palmeiras)
De acordo com Henrique, o fato de Gareca falar espanhol não atrapalha o andamento das atividades. Aos poucos, o treinador vai se entendendo com os jogadores, até porque se trata de uma linguagem quase universal. “Algumas coisas que a gente acaba não entendendo, mas outros jogadores passam para a gente. Ele também está se esforçando bastante, e a linguagem do futebol é a mesma”.

Ao tentar implantar a sua filosofia de trabalho, o argentino vem mostrando preocupação com todos os detalhes. Além de fatores a serem ajustados dentro de campo, Gareca também procura se adequar aos costumes do futebol brasileiro, como, por exemplo, a relação entre treinador e imprensa. Esta dedicação não vem passando despercebida pelos jogadores.

“Ele sempre procura conversar com a gente. Está nos conhecendo e aos poucos implantando a filosofia dele no Palmeiras. Na continuação do Campeonato Brasileiro, nossa equipe tem que estar preparada para buscar os pontos brigar pelas primeiras posições”, finalizou o otimista Henrique, que espera manter a boa média de gols também sob o comando do argentino.