Futebol Internacional/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Cortado da Copa, artilheiro do Campeonato Russo contesta técnico

Moscou (Rússia)

A artilharia do Campeonato Russo, com 18 gols – e 13 assistências – não foi suficiente para levar o atacante Seydou Doumbia, que defende o CSKA Moscou, à Copa do Mundo. Cortado pelo técnico da Costa do Marfim, Sabri Lamouche, com a justificativa do histórico de lesões, o dianteiro provou que está bem de saúde e tratou a posição do comandante como uma “desculpa miserável”.

“Essa desculpa é uma mentira e eu não posso aceitar. O treinador fez uma escolha e continua a faltar com a verdade quando questiona minha integridade física. Meus problemas nas costas estão em um passado distante. Elas aconteceram em 2012. Se necessário, tenho todos os relatórios médicos provando isso. Estou chocado com a situação”, discorreu, em entrevista ao site marfinense Sport-Ivoire.

Após a polêmica decisão de Lamouche, Doumbia, de 26 anos, cogitou uma aposentadoria da seleção, mas não garantiu a escolha. Neste contexto, os dianteiros marfinenses serão Wilfried Bony (Swansea City-ING), Didier Drogba (Galatasaray-TUR), Gervinho (Roma-ITA), Salomon Kalou (Lille-FRA) e Giovanni Sio (Basel-SUI).

Com a ausência do goleador do CSKA, a Costa do Marfim estreia no Mundial diante do Japão, no dia 14 de junho, às 22 horas (de Brasília), na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata-PE.

AFP
"Essa desculpa é uma mentira e eu não posso aceitar", disse Doumbia, goleador do Camp. Russo

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade