Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Costa Rica precisa de empate contra eliminada Inglaterra para ficar em 1º

Do correspondente Tiago Salazar Santos (SP)

Quem comprou ingresso para assistir Costa Rica e Inglaterra, nesta terça-feira, as 13 horas, no Mineirão, em Belo Horizonte, não imaginava que fosse assistir um confronto em que os costarriquenhos entram em campo classificados e precisando apenas de um empate para seguir de fase em primeiro do grupo, enquanto os ingleses jogam apenas para cumprir tabela, pois já chegam eliminados para a partida.

Com duas vitórias em cima de Uruguai e Itália, a Costa Rica se transformou na sensação da Copa do Mundo e sonha alto. O técnico colombiano Jorge Luis Pinto tenta conter a euforia de seus jogadores, mas mantém o time confiante e destemido. Nesta terça-feira, quatro jogadores devem ser poupados, já de olho na partida das oitavas de final. Colômbia ou Costa do Marfim devem ser os adversários da Costa Rica.

“Pode ser que mudem jogadores, mas poucos. Vamos manter o espírito competitivo. Muda-se os homens, mas não o estilo”, avisou o técnico Jorge Luis.

“A cabeça está bem mentalizada que podemos dar mais, que é uma partida muito importante. Queremos o primeiro lugar, temos essa convicção”, avisou o auxiliar técnico e ídolo da Costa Rica, Paulo Wanchope, mostrando que o time deve tentar dominar o jogo e ditar o ritmo, como fez nas primeiras partidas.

Pelo lado da Inglaterra, o desânimo é inevitável. Com duas derrotas em dois jogos e uma eliminação precoce no Mundial do Brasil, o país que inventou o futebol entra em campo para honrar sua camisa e dar chance para uma nova geração, que pode aparecer com destaque nos próximos anos.

O técnico Roy Hodgson já avisou que vai aproveitar o momento para dar oportunidade para jogadores que nunca participaram de uma Copa do Mundo, além do capitão Gerrard, que será poupado e substituído por Lampard. Ambos, líderes do grupo inglês há anos, pensam em se aposentar da seleção inglesa após a partida desta terça-feira.

“Vou mudar o time para fazer com o maior número possível de atletas tenha a oportunidade de atuar. Se as pessoas interpretarem isso já como o planejamento do futuro, tudo bem. Para mim, é a certeza de que mais jogadores podem fazer um bom desempenho. Quero que eles saibam que não vieram aqui somente para fazer número, mas que terminem a competição com a certeza de que participaram dela”, explicou Hodgson.

Fora os poupados, a Inglaterra também não poderá contar com o meia atacante Oxlade-Chamberlain e com o lateral esquerdo Lighton Baines, ambos machucados.

Também nesta terça-feira e as 13 horas, mas na Arena das Dunas, em Natal, Itália e Uruguai fazem um confronto direto pela outra vaga do grupo. Como as duas seleções têm os mesmo número de pontos, 3, e podem chegar a 6, pontuação da Costa Rica, uma vitória da Inglaterra pode acabar mudando a ordem dos classificados do ‘grupo da morte’.

Com todas essas expectativas, a partida entre Costa Rica é rodeada de muita expectativa, porém, com uma única certeza: O apoio dos brasileiros aos costarriquenhos. Fato que tem se repetido e tem sido enaltecido pelo jogadores a cada jogo.

AFP
Rooney e Ruiz tiveram destaque nas partidas anteriores de suas seleções (Foto:GIUSEPPE CACACE/BEN STANSALL)

FICHA TÉCNICA
COSTA RICA X INGLATERRA

Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 24 de junho de 2014, terça-feira
Horário: 13 horas (horário de Brasília)
Árbitro: Djamel Haimoudi (ALG)
Assistentes: Redouane Achik (MAR) e Abdelhak Etchiali (ALG)

COSTA RICA: Navas; Umaña, Roy Miller e Giancarlo González; Gamboa, Borges, José Cubero, Diego Calvo, Junior Díaz e Bryan Ruiz; Marco Ureña
Técnico: Jorge Luís Pinto

INGLATERRA: Hart; Johnson, Cahill, Jagielka e Shaw, Lampard, Adam Lallana, Ross Barkley e Jack Wilshere; Rooney e Welbeck
Técnico: Roy Hodgson