Copa do Mundo 2014/ Costa Rica - ( )

Costa Rica vai usar o calor para sufocar a Itália e avançar na Copa

Do correspondente Tiago Salazar Santos (SP)

A Costa Rica definitivamente não teme ninguém. Maior azarão da Copa do Mundo, por cair no famoso grupo da morte ao lado de três campeãs mundiais: Uruguai, Inglaterra e Itália, os costarriquenhos já surpreenderam ao vencerem os uruguaios logo na estreia por 3 a 1 e agora se mostram convictos que podem encarar a poderosa Itália de igual para igual.

“Futebol é a sensação que as partidas são diferentes. Motivação ao máximo. Teremos que mudar, mas veremos entre nós. A Itália é muito forte, temos que analisar como se deve, respeitar a Itália como fizemos com Uruguai”, disse o meia-atacante Cristian Bolaños.

Com o jogo marcado para esta sexta-feira, na Arena Pernambuco, às 13 horas, os jogadores não escondem que também pretendem usar o calor a seu favor e, quem sabe, encaminhar a classificação ás oitavas de final do Mundial.

“Se há possibilidades, vamos tomar e tratar de complicar a partida, como fizemos contra o Uruguai. Não seremos loucos, mas vamos aproveitar o clima, que estará quente. Vamos tomar proveito”, avisou o atacante, lembrando que os europeus não estão acostumados a jogar com temperaturas próximas a 30Cº. “ O clima será pesado para as seleções da Europa, para nós é mais similar, estamos mais acostumados ao sol, clima ‘caliente’. Não é segredo, claro que o calor muda o jogo, é uma tática que temos que aproveitar”, completou.

AFP
O meia-atacante da Costa Rica, Cristian Bolaños, crê que o calor pode favorecer os latinos no duelo contra os europeus italianos

No entanto, Bolaños sabe que só o clima não vai resolver, afinal, os italianos bateram a Inglaterra no primeiro jogo e chegam para o jogo em busca da classificação. O jogador da Costa Rica mostrou que conhece bem o time da azzurra, porém não perde a confiança que o país pode fazer história nesta sexta-feira. “Cada jogo tem um condimento diferente. O jogo deles passa sempre pelo Pirlo. Tem outros que dão boa saída, como Chiellini. Vamos vendo, analisando, à frente tem Balotelli. Mas é uma partida de futebol. Confiança, temos gana de fazer história. Pequenos sonhando no Mundial, mas é futebol”, finalizou, Bolanõs, em entrevista coletiva, na Vila Belmiro, em Santos.

A Costa Rica lidera o Grupo D, o da morte, com os mesmo três pontos da tetracampeã Itália, que perde no saldo de gols para os costarriquenhos. Esses têm dois gols de saldo, contra um dos italianos. Inglaterra e Uruguai são terceiro e quarto colocados, respectivamente, sem pontuar ainda.