Futebol/Copa do Mundo - ( - Atualizado )

“Craque em qualquer lugar”, Neymar é dono da bola parada na Seleção

William Correia, enviado especial Goiânia (GO)

Neymar é tão idolatrado pelos brasileiros que sua passagem para o ônibus da delegação após o treino desta tarde, no Serra Dourada, gerou reações histéricas de fãs que atrapalharam a entrevista coletiva de Luiz Felipe Scolari. Mas o técnico, sem gritar nem pedir autógrafo, tem no astro sua grande aposta em muitos pontos da Copa do Mundo. Inclusive na bola parada.

No último treino antes do amistoso contra o Panamá, Felipão ficou ao lado do jogador do Barcelona para acompanhar suas cobranças de falta. Quando houver uma infração a favor da Seleção perto da área, caberá a ele tentar colocar a bola nas redes, como já fez em situação parecida ao marcar gol contra a Itália na primeira fase da Copa das Confederações.

É do camisa 10 também a incumbência de bater pênaltis, apesar de já ter desperdiçado de forma bisonha uma cobrança desse tipo em amistoso contra a Colômbia, quando Mano Menezes ainda era o treinador do Brasil. Mesmo assim, Neymar é uma aposta de Scolari neste ponto.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Luiz Felipe Scolari elogiou bastante o camisa 10 da Seleção e garantiu que ele faria falta em qualquer equipe do mundo
“Quando chegar na hora, nem adianta olhar para mim que não vai bater. Se não morrer nenhum dos três, vai bater pênalti Neymar, Fred ou Marcelo”, definiu, sem esconder a admiração pelo comandado. “O Neymar é um grande craque que jogaria em qualquer time, equipe ou seleção do mundo. Faz falta, e bastante, em qualquer lugar.”

A escolha, contudo, não é só de pressão em Neymar. Felipão tem na cabeça quem bate faltas de acordo com o seu posicionamento. Até o reserva Willian é um candidatos. Tudo porque o técnico, embora fã, sabe que seu grande astro é humano e pode errar.

“Muitas vezes, isso muda. Em 1995 (na final do Mundial Interclubes), meu melhor batedor era o Arce, que foi o primeiro e chutou na trave. E o Gelson, que nunca tinha batido e foi obrigado, fez o gol”, lembrou o treinador.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade