Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Cristóvão aprova Fluminense e culpa "apagão" por derrota para Itália

Volta Redonda (RJ)

A derrota por 5 a 3 para a seleção italiana foi digna de elogios para Cristóvão Borges. O técnico do Fluminense avalia que sua equipe conseguiu fazer em Volta Redonda a grande partida que desejava e só lamentou pelos três gols que sofreu no começo do segundo tempo.

“Gostei da partida, mas tivemos uns minutos de apagão que fizeram a diferença no placar”, analisou. “A nossa preocupação era conseguir jogar com intensidade e a equipe jogou bem, fizemos a grande partida que desejávamos. Estou feliz pela torcida e pela atuação”, afirmou, satisfeito por ter imposto a dificuldade a um time que coloca entre os favoritos a ser campeão do mundo no Brasil.

“A Itália é bem armada e muito experiente, com lucidez durante todo o jogo e variação muito boa, além de um sistema defensivo bem armado. Eles têm força e brigará para ir longe na Copa do Mundo porque contam com um sistema bem estruturado e estão muito bem treinados. É necessária bastante movimentação para superá-los”, indicou.

Quem pouco teve a lamentar foi Matheus Carvalho. O atacante de 22 anos ainda não tinha entrado em campo nenhuma vez nesta temporada e aproveitou a oportunidade contra os italianos para marcar um gol e ainda chegar perto de marcar outro em toque de letra.

“Eu vinha esperando uma oportunidade e fui coroado com esse gol. Eu estava merecendo a chance pelo que tenho feito nos treinos e gostei da experiência. Mas bem que o goleiro poderia deixar entrar o toque de letra”, disse o atacante, surgido nas categorias de base do Fluminense.

AFP
Fluminense acredita que fez a grande partida que desejava, a não ser no começo do segundo tempo

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade