Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Croácia supera Ochoa, mas perde por 3 a 1 e vê o México se classificar

São Lourenço da Mata (PE)

O México entrou no gramado da Arena Pernambuco sabendo que, se não levasse gol, garantiria vaga nas oitavas de final da Copa do Mundo. Diferente dos dois confrontos anteriores, contra Camarões e Brasil, a defesa norte-americana acabou superada, com gol de Perisic, mas o tento não foi suficiente para diminuir a festa tricolor. Os comandados de Miguel Herrera venceram por 3 a 1 e garantiram a classificação para o mata-mata, eliminando os balcânicos. As redes do triunfo foram balançadas por Rafa Márquez, Guardado e Chicharito Hernández.

Com os três pontos somados, as águias encerram a fase inicial na segunda posição do Grupo A, com sete unidades conquistadas, atrás da Seleção Brasileira nos critérios de desempate. Neste contexto, seu adversário será a também invicta Holanda, líder da Chave B. Por sua vez, a equipe de Luiz Felipe Scolari terá pela frente o Chile, no primeiro estágio de mata-mata.

No primeiro agrupamento, além da representação europeia, se despedem de solo brasileiro os leões indomáveis, últimos posicionados, com nenhum ponto somado.

Confira como foi a partida minuto a minuto

O jogo – Durante os primeiros instantes, o México tocou a bola no campo de ataque e envolveu o adversário com uma boa movimentação. A surpreendente postura inicial dos norte-americanos, conhecidos pela sólida defesa, rendeu um cartão amarelo para o volante Rakitic, logo aos sete minutos do primeiro tempo. Quando colocou a bola no chão, a Croácia chegou à área sul-americana com perigo. Com 13 jogados, o experiente lateral-direito Srna alçou a bola na área e Olic desviou de cabeça, procurando o centroavante Mandzukic, mas o atento Aguilar fez o corte.

Aos 18 minutos, os comandados de Miguel Herrera tiveram uma boa oportunidade na base do contragolpe. Alçado em velocidade por Héctor Herrera, Oribe Peralta ficou cara a cara com Pletikosa na área, mas escorregou no momento da finalização. A resposta balcânica veio com 27 jogados, em finalização de fora da área executada pelo meia Pjanic, que levou perigo à meta do carrasco brasileiro Ochoa.

Após meia hora de futebol, as duas equipes careceram em inspiração e baseavam suas jogadas em ligações diretas, que não resultaram em chances contundentes. Assim, a última boa chegada foi do México, aos 40 minutos. Depois de invadir a área em velocidade, Héctor Herrera cortou um marcador e tocou para trás, procurando o polivalente Layún, mas Corluka, preciso, cortou para escanteio.

AFP
Corluka divide a bola com Oribe Peralta: o defensor croata teve atuação destacada no primeiro tempo de jogo

Na segunda etapa, o comandante mexicano sacou o apagado Giovani dos Santos e promoveu a entrada de Javier Hernández, atacante que defende o Manchester United-ING. Em seu primeiros toques na bola, Chicharito foi protagonista de um lance polêmico. Em cruzamento de Aguilar, o atacante tentou a conclusão, mas acabou sofrendo uma carga de Srna. O árbitro Ravshan Irmatov deixou o jogo correr e o mesmo defensor croata “espalmou” uma conclusão de Guardado para o gol. A nova infração também foi ignorada, para a revolta dos norte-americanos.

Como forma de protesto, os fãs tricolores presentes nas arquibancadas atiraram copos no gramado da Arena Pernambuco. Porém, o sentimento de tristeza tornou-se alegria aos 26 minutos. Em escanteio bem cobrado por Héctor Herrera, o experiente zagueiro Rafa Márquez ganhou de Corluka e testou firme, no canto esquerdo. Pletikosa encostou na bola, mas não conseguiu evitar o primeiro tento.

AFP
Rafa Márquez inaugurou o placar em São Lourenço da Mata e participou do terceiro gol, marcado por Chicharito

Abatidos com a iminente eliminação, os croatas sofreram o segundo gol aos 29 minutos. Após receber de Chicharito, Oribe Peralta cruzou rasteiro para Guardado e viu o meia concluir com consciência, no canto de Pletikosa, que nada pôde fazer. O tento que ampliou a vantagem veio aos 36 minutos. Consolidando a boa atuação, Javier Hernández aproveitou um desvio de Rafa Márquez, após escanteio cobrado por Guardado, e só teve o trabalho de empurrar a bola, de cabeça, para o fundo da rede europeia.

No fim da partida, aos 41 minutos, a Croácia conseguiu seu gol de honra. Rakitic recebeu no meio-campo e executou um belo passe para Perisic, que teve calma para bater cruzado e vencer o goleiro Ochoa, até então insuperável na Copa do Mundo. Porém, no lance seguinte, Rebic, substituto de Olic, atingiu Carlos Peña com violência e acabou expulso.

AFP
A Croácia mostrou uma boa impressão na estreia, mesmo com a derrota para o Brasil, mas acabou eliminada