Futebol/Copa 2014 - ( )

Curinga de Felipão passou meses sem time e foi campeão em 2014

Tossiro Neto Teresópolis (RJ)

Sempre que treina na Granja Comary, ele está entre os reservas, mas tem absoluta confiança de Luiz Felipe Scolari, com o qual trabalhou no Palmeiras. Não se trata do zagueiro Henrique, mas sim de Anselmo Sbragia, preparador físico que, em duas ocasiões na primeira semana de preparação para a Copa do Mundo, completou o treinamento na falta de algum jogador.

Sbragia foi curinga pela primeira vez na quarta-feira, quando o técnico tinha um número par de jogadores de linha e queria formar três times de sete cada. Neste domingo, devido à ausência de Paulinho – o volante sentiu dores no tornozelo esquerdo, por entorse sofrida na véspera, e nem viajou para Goiânia, palco do amistoso de terça-feira, contra o Panamá –, o membro da comissão vestiu colete e virou ponta esquerda.

A convocação para a Copa, revelada há pouco mais de uma semana, é mais um passo da recente reviravolta em sua carreira. Em setembro de 2012, logo depois da saída de Felipão do Palmeiras, o preparador físico também foi demitido do clube. Diferentemente do que imaginava, os mais de 16 anos de Palmeiras não facilitaram sua reinserção no mercado, e ele ficou seis meses sem emprego. A nova oportunidade surgiria em uma equipe de menor expressão.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Peparador físico Anselmo Sbragia (de colete vermelho) empurra Dante durante cobrança de falta dos titulares
Sem outra escolha, em 2013, Sbragia aceitou convite do Ituano, clube gerido pelo ex-jogador Juninho Paulista, com quem também havia trabalhado no Palmeiras. Na comissão técnica chefiada por Doriva, ajudou a equipe interiorana a, depois de eliminar o antigo time na semifinal, conquistar o Campeonato Paulista deste ano diante do Santos. Campanha em que Felipão (ex-treinador de Juninho e cliente do assessor de imprensa do clube), aliás, envolveu-se, com um vídeo emocional.

Um mês mais tarde, veio o convite para trabalhar na Copa. "Fazendo um bom trabalho, você ganha a confiança de profissionais como o professor Luiz Felipe Scolari. Sendo profissional, trabalhando coerentemente e sendo leal, não é preciso estar em um lugar de destaque para poder servir à Seleção Brasileira", disse, recentemente, o profissional ao site do Ituano.

Antes da Copa e também durante a competição, Sbragia, à exceção dos momentos em que for chamado para completar a equipe reserva, terá a missão de deixar os 23 jogadores convocados por Felipão em perfeita condição física, juntamente com Paulo Paixão (veterano de Seleção) e Francisco González (profissional chamado pela Confederação Brasileira em 2001 para deixar Rivaldo e Ronaldo em forma antes do pentacampeonato).

"É um sonho e um objetivo realizado. Muitas pessoas que trabalham no futebol têm esse desejo, e eu vou poder trabalhar na Seleção justamente em uma Copa do Mundo aqui no Brasil. É algo muito importante e que vai ser marcante na minha carreira", comemora o curinga de Felipão.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade