Futebol/Copa do Mundo - ( - Atualizado )

Del Bosque nega favoritismo de Espanha: “normal é não vencer"

Curitiba (PR)

Comandante da Espanha que conquistou a Copa do Mundo na África do Sul, em 2010, o técnico Vicente Del Bosque sabe das dificuldades de vencer dois Mundiais consecutivos. A última seleção a realizar tal feito foi o Brasil, em 1958 e 1962. Por esse motivo, Del Bosque não crê no favoritismo da Espanha e afirma que tal denominação sobrecarrega a pressão, mas o treinador confia no bom desempenho espanhol.

“Obviamente, não é impossível, mas o normal seria não vencer o Mundial. Temos que saber o potencial dos rivais que vamos enfrentar, que o mundo não gira em torno de nós. Mas o nosso objetivo e sonho tem que ser o de vencer, temos que acreditar nisso”, afirmou o treinador. Para ele, as coisas serão decididas no campo e só o trabalho duro levará a um bom resultado.

AFP
Del Bosque ressalta dificuldade de vencer dois Mundiais seguidos, mas acredita na Espanha

Mas a pressão não é exclusividade da Espanha. Para Del Bosque, a Seleção Brasileira também precisa lidar com as expectativas. “A Copa do Mundo é muito grande para rótulos. É evidente que o Brasil joga em casa e tem um ‘timaço’, mas eles também estão sob grande pressão, muito maior do que na Copa das Confederações.”

O comandante afirmou que Portugal é uma forte candidata ao título. “Tem um grande jogador, Cristiano Ronaldo, que estará acompanhado por uma boa equipe, além de um treinador que admiro e do qual tenho a melhor das impressões”, declarou. “Tudo isso junto faz com que Portugal seja, de fato, um bom candidato a vencer o Mundial”. Del Bosque também apontou Brasil, Argentina, Chile, Alemanha, Itália e Bélgica como potenciais campeões.

A Espanha inicia a busca pelo bicampeonato no dia 13 de junho, contra a Holanda, em Salvador. Pelo Grupo B também enfrenta o Chile no Maracanã, no dia 18 de junho, e encerra a primeira fase contra a Austrália, no dia 23, na Arena da Baixada.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade