Futebol/Copa do Mundo - ( - Atualizado )

Deschamps espera agressividade de hondurenhos, mas crê em punição

Ribeirão Preto (SP)

A seleção de Honduras conseguiu um resultado surpreendente em seu último amistoso antes da Copa do Mundo. Atuando diante da Inglaterra, os hondurenhos seguraram o empate sem gols, mas foram acusados pelo capitão do English Team , Steven Gerrard, de baterem muito. A França, primeira adversária de Honduras na Copa, está preparada para este cenário.

“É uma das características desta equipe, o excesso de agressividade. Vi o jogo contra a Inglaterra e até conversei sobre isso com o técnico da Jamaica (que os enfrentou nas Eliminatórias). Eles têm uma atitude mais combativa, mesmo”, comentou o treinador dos Bleus, Didier Deschamps.

Sobre as reclamações de Gerrard de que a arbitragem teria se omitido diante da violência da seleção hondurenha, Deschamps não se preocupa. Na opinião do treinador, os árbitros da Copa devem ser mais rigorosos.

“Agora vai ser Copa do Mundo. Depois de uma circular que a Fifa mandou para todas as equipes sobre arbitragem e violência, eu não vou me preocupar com isso. Se eles passarem da linha, vão ser punidos, assim como nós”, completou.

AFP
A França está concentrada na cidade de Ribeirão Preto, no Interior de SP. Foto: Franck Fife.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade