Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Dos dez pernambucanos em Copas, cinco saíram do Sport

Recife (PE)

Na estreia da Seleção Brasileira na Copa do Mundo deste ano, o técnico Luiz Felipe Scolari acionou o volante Hernanes no segundo tempo da vitória sobre a Croácia. No momento, o estado de Pernambuco chegou ao seu décimo representante em campo em Mundiais. Desses dez jogadores que defenderam a camisa verde e amarela no torneio, cinco foram formados nas categorias de base do Sport.

O último revelado no clube que participou de uma Copa do Mundo foi o meia Juninho Pernambucano, na Alemanha, em 2006. Anteriormente, o goleiro Manga, campeão pernambucano em 1958, vestiu a camisa 1 da Seleção Brasileira no Mundial de 66. Naquele mesmo grupo, estava o lateral esquerdo Rildo, que iniciou a carreira no Rubro-Negro em 1960 e chegou a atuar ao lado de Pelé no Santos.

Porém, os que fizeram mais sucesso na seleção canarinha foram os atacantes Ademir Menezes e Vavá. O primeiro, que recebeu a alcunha de Queixada, se destacou nos gramados da Ilha do Retiro na década de 40 e, posteriormente, na primeira Copa sediada no Brasil, em 1950, quando foi o artilheiro do torneio, com nove gols. Vavá, por sua vez, foi campeão mundial consecutivo, em 1958 e 1962, sendo que anotou tentos em ambas as finais.

Além dos jogadores do Sport e de Hernanes, mais quatro pernambucanos participaram de Copas do Mundo: o volante Zequinha, em 1962, o zagueiro Ricardo Rocha, em 1990 e 94, como também os meias Rivaldo, em 1998 e 2002, e Josué, em 2010.

Divulgação/Sport C. R.
Vavá, campeão mundial em 1958 e 62, foi formado no Sport

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade