Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Em campo, Rodgson e Gerrard trocam impressões sobre derrota

Tossiro Neto Rio de Janeiro (RJ)

Derrotada na estreia da Copa do Mundo pela Itália, a Inglaterra voltou aos trabalhos na manhã desta segunda-feira, três dias antes do duelo com o Uruguai. A atividade, como de costume, foi liberada à imprensa por pouco mais de 15 minutos, período em que o técnico Roy Hodgson não se preocupou em esconder que precisava conversar com seu capitão, Steven Gerrard.

Os dois falaram reservadamente ao lado de um dos gols do campo da Escola de Educação Física do Exército, enquanto os demais jogadores iniciavam processo de aquecimento no gramado. De frente para a visão de imprensa, o treinador inglês gesticulou e falou bem mais do que o meio-campista.

Gerrard falou bastante no sábado, quando apontou defeitos do time no revés por 2 a 1, em Manaus. "Temos que ver o que nós erramos. Tentamos criar, forçamos bastante, mas não conseguimos finalizar bem. Criamos as chances, mas talvez precisemos finalizar mais. Não podemos culpar ninguém, todo mundo deu o máximo, se esforçou, mas faltou qualidade", observou.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Treinador e meio-campista ingleses conversaram no gramado, no início do trabalho desta segunda-feira
Sem deixar de transferir parte da culpa ao calor, Hodgson também notou necessidade de melhora. "O resultado foi decepcionante. É difícil ter uma visão positiva na derrota. Temos que digerir o que aconteceu em campo. A sensação foi que fizemos algumas coisas boas e tivemos algumas boas atuações individuais, mas infelizmente o segundo gol não saiu", avaliou o técnico.

A partida de quinta-feira, contra o Uruguai, em São Paulo, ganhou caráter de decisão para as duas seleções - os sul-americanos perderam de virada para a Costa Rica e também ainda não somaram pontos. Uma derrota na capital paulista poderá acabar com qualquer chance de classificação, dependendo do outro resultado da rodada.

O único desfalque de Hodgson deve continuar sendo Alex Oxlade-Chamberlain. O meia-atacante, no entanto, voltou a ter contato com bola na manhã desta segunda-feira, depois de ter lesionado o joelho direito. Como ele está parado desde 14 de junho, quando se machucou, sua participação diante do Uruguai é improvável.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade