Futebol - ( )

Em Copa cheia de cortes, Brasil se aproxima da estreia bem fisicamente

Marcos Guedes e William Correia São Paulo (SP)

Em uma sexta-feira na qual a lista de cortados da Copa do Mundo ganhou nomes importantes, como o francês Franck Ribéry e o alemão Marco Reus, o Brasil concluiu o amistoso com a Sérvia sem problemas físicos. A saúde do elenco após o amistoso foi tão comemorada quanto a vitória no último teste.

O único susto aconteceu já nos acréscimos, quando Maicon acusou uma dor na região lombar, mas Luiz Felipe Scolari tratou de passar uma mensagem tranquilizante. “Ele levou uma joelhada nas costas ou abaixo das costas. Não sei o lugar exato, mas está tudo bem, tudo tranquilo, não há problema algum”, disse o treinador.

O gaúcho está animado não só com a ausência de lesões mas com o condicionamento físico do elenco. De acordo com ele, é clara a evolução desde a apresentação do grupo na Granja Comary, no último dia 26. Os ajustes a ser feitos até a estreia, contra a Croácia, na próxima quinta, são mais táticos do que técnicos.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Maicon chegou a reclamar de dores no fim do amistoso contra a Sérvia, mas não preocupa
“Melhoramos da vitória sobre o Panamá (na última terça-feira) para o jogo contra a Sérvia uns 10%, 15%. A questão física vai estar quase ideal ou em um ponto muito bom contra a Croácia. Vamos estar em melhores condições na estreia”, comentou o comandante.

Esse preparo é considerado importante por Felipão pela estratégia traçada para o confronto com os croatas, no estádio de Itaquera. A ideia é pressionar a saída do adversário na zona leste de São Paulo, dificultando a chegada da bola aos bons meio-campistas Modric e Rakitic.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade