Futebol/ Copa do Mundo 2014 - ( - Atualizado )

Em Curitiba, Sergio Ramos é nomeado embaixador do Unicef

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes Curitiba (PR)

A manhã de Sergio Ramos, jogador do Real Madrid e da seleção espanhola, começou com um evento especial no CT do Caju, em Curitiba, quartel-general da Fúria para a Copa do Mundo de 2014. O jogador foi nomeado embaixador do Comitê Espanhol daUnicef, durante encontro com adolescentes e respondeu a perguntas dos jovens, interessados em seu trabalho social.

“É um privilégio, um orgulho estar em uma organização que luta pelo direito das crianças a tanto tempo. É um dia mágico, um grande orgulho dar essa colaboração. O ser humano pode ser mais solidário e nos sentimos pessoas melhores quando ajudamos a crianças que necessitam”, disse o defensor, que passou a ter outra visão da vida. “Comecei com eventos menores, e com tempo me envolvi com coisas maiores. E são momentos que te marcam. Serve para abrir os olhos, que existem muito mais coisas na vida”, completou.

Para ajudar os mais necessitados, Ramos crê que o esporte pode ser um caminho por sua natureza educativa e disciplinadora. “É importante que as crianças tenham acesso a seus direitos, a uma vida melhor, vinculados ou não aos esportes. Apesar das condições que vivem, tem que manter seu sonho, por uma educação, uma vida melhor. E o esporte, com o sacrifício, com o trabalho diário, mas com suas recompensas, pode ser a saída para conquistar algo mais”.

AFP
Sergio Ramos tem trabalho engajado de apoio infantil com a Unicef desde 2007
O zagueiro acredita que a Copa do Mundo é uma grande oportunidade para divulgar as ações sociais e era seu compromisso aproveitar a oportunidade para falar. “É um grande compromisso pelo que representa o Unicef. Desde o dia que comecei, estou comprometido 100% na causa. Temos que aproveitar a grande repercussão mundial que tem o futebol para ajudar as crianças”, concluiu.

Ramos tem apoiado o trabalho da Unicef desde 2007, visitando programas no Senegal na área de sobrevivência infantil, liderando e jogando partidas de futebol solidárias dos Campeões pela África e dos Campeões para a Vida, além de gravar mensagens de apoio e doando objetos pessoais para manter programas da entidade por todo o mundo.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade