Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Em jogo de tempos distintos, Flu e Inter empatam em Macaé

Do correspondente Vicente Fonseca Macaé (RJ)

Em um jogo dominado pelo Fluminense no primeiro tempo e pelo Internacional no segundo, o resultado acabou sendo mesmo o empate em 1 a 1, que representou bem a igualdade de forças entre cariocas e gaúchos. Jorge Henrique abriu o placar para o Colorado, mas Jean empatou para o Tricolor.

O Fluminense teve muito mais volume de jogo no primeiro tempo, criou muitas chances, mas se deparou com um Internacional muito eficiente, que logo em sua primeira chegada abriu o placar. Jean empatou ainda na etapa inicial, que acabou equilibrada. Na segunda metade, os papéis se inverteram: o Colorado dominou a partida, perdeu chances claras de marcar e acabou lamentando o empate no final.

O empate mantém o Fluminense na vice-liderança do Campeonato Brasileiro, com 16 pontos, três atrás do líder Cruzeiro. O Inter tem a mesma pontuação, mas é o 5º colocado.

O jogo – Assim como na derrota para o Atlético-MG, o grande pecado do Fluminense foram os gols perdidos. Aos 15, a primeira jogada de perigo: em um rápido contra-ataque puxado por Conca, Rafael Sobis chutou e Dida defendeu com segurança. Dois minutos depois, Bruno tentou cruzar e quase encobriu o goleiro colorado.

Quando o gol carioca parecia amadurecer, veio o dos gaúchos: aos 21, Alan Patrick fez grande jogada e lançou Jorge Henrique na cara do gol. Ele só deslocou Diego Cavalieri, abrindo o placar. O Flu reagiu e quase empatou aos 27, mas Jean chutou em cima da zaga – os cariocas pediram pênalti de Fabrício em Sobis no começo da jogada. Aos 30, o empate: Sobis recebeu em posição duvidosa e só escorou para um chute seco de Jean no cantinho.

Ricardo Ayres/Photocamera
Fluminense e Internacional saíram de Macaé empatados em 1 a 1 após jogo equilibrado

O Flu continuou mais presente no ataque antes do intervalo, mas foi o Inter que quase fez aos 38: após cruzamento na área, Jorge Henrique soltou uma bomba espalmada com estilo por Cavalieri. Aos 40, foi D’Alessandro que obrigou o goleiro do Flu a boa defesa. O Tricolor quase marcou dois minutos mais tarde, quando Walter achou Carlinhos de calcanhar na área, mas o lateral chutou alto demais. Aos 45, Conca recebeu na entrada da área e Dida agarrou.

O segundo tempo começou bem menos intenso e com menor qualidade do que a etapa inicial. As equipes abusaram dos erros de passe e apresentaram dificuldades para criar jogadas de perigo. Um pouco mais ofensivo, o Inter teve a primeira boa chegada aos 20 minutos: D’Alessandro cruzou no segundo pau e Jorge Henrique se esticou, mas não conseguiu tocar para o gol. Aos 29, Cláudio Winck mandou uma bomba, Cavalieri soltou, mas se recuperou a tempo de impedir o chute de Sasha.

Sem criatividade, o Flu quase sofreu o segundo aos 34, em chute perigoso de Valdívia para fora. No minuto seguinte, o garoto entrou livre e chutou mais o chão que a bola, facilitando o trabalho de Diego Cavalieri. Aos 38, Fabrício fez grande jogada e cruzou para o carrinho de Sasha, mas Carlinhos salvou, evitando o gol.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade