Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Em primeiro dia na Gávea, Holanda adapta futevôlei sem Robben

Tossiro Neto Rio de Janeiro (SP)

A Holanda chegou cedo ao Rio de Janeiro, nesta sexta-feira, e não perdeu tempo. Após descer do hotel para uma atividade física matinal na praia de Ipanema, a equipe treinada por Louis van Gaal usou a tarde para trabalhar pela primeira vez no CT do Flamengo, na Gávea, onde fará sua preparação para a Copa do Mundo.

Vigiada por forças de segurança local e federal, a atividade teve duração de apenas uma hora e foi bastante leve. Depois de se aquecerem - em bicicletas colocadas à beira do campo e, em seguida, aos comandos dos preparadores físicos -, os jogadores de linha foram divididos em quatro duplas (duas de quatro e duas de cinco) e liberados para partidas de futevôlei.

Robben, meia-atacante do Bayern de Munique, por conta própria decidiu não participar do trabalho recreativo com os demais colegas. A exemplo de Jonathan de Guzmán, fez exercícios físicos separadamente do grupo e deixou o campo mais cedo. No caso do meio-campista do Swansea City, segundo a comissão técnica, um cuidado especial já estava programado para ele, dois dias depois da vitória sobre País de Gales, em amistoso disputado em Amsterdam.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Meia-atacante do Bayern de Munique decidiu, por conta própria, poupar-se do trabalho com bola em campo
Sem os dois e também os três goleiros, o restante do grupo se divertiu praticando um futevôlei não tradicional. Na adaptação dos holandeses ao esporte que é comum nas praias brasileiras, em especial no Rio de Janeiro, era permitido que a bola tocasse uma vez no gramado antes de ser devolvida para o lado adversário. Algumas crianças da escolinha do Flamengo chamadas para conhecer a equipe serviam como gandulas dos jogadores.

Algoz do Brasil nas quartas de final da Copa de 2010, a seleção laranja tem, além de Robben, outros remanescentes daquela campanha, como Sneijder, Van Persie, De Jong, Kuyt e Huntelaar. O time europeu integra o grupo B e estreia em 13 de junho, em Salvador, contra a Espanha, para a qual perdeu a final passada. Chile e Austrália são os outros adversários da chave.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade