Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Em tarde de Benzema, França bate Honduras com facilidade na estreia

Do correspondente Vicente Fonseca Porto Alegre (RS)

Dominadora durante quase toda a partida, a seleção francesa começou a Copa do Mundo com o pé direito. Com dois gols de Benzema e um do goleiro Valladares contra, o time de Didier Deschamps fez 3 a 0 em Honduras no Beira-Rio, em Porto Alegre. As curiosidades da tarde ficaram por conta da não execução dos hinos, devido a problemas no sistema de som do estádio, e do uso da tecnologia da linha de gol para confirmar o segundo gol francês.

Honduras começou o jogo animada com o apoio do público no Beira-Rio, mas a empolgação não durou nem dez minutos. Logo a França se adonou do meio-campo e passou a criar oportunidades, chegando ao gol no fim do primeiro tempo. No começo da etapa final, o polêmico gol contra de Valladares aumentou a vantagem francesa, a qual foi aumentada mais tarde por Benzema, o grande nome da tarde em Porto Alegre.

A França volta a vencer em Copas após cinco jogos – desde a semifinal de 2006 a equipe não ganhava um jogo em Mundiais, enquanto Honduras segue sem vencer uma partida de Copa do Mundo, em sete disputadas. As duas seleções voltam a campo na próxima sexta-feira. Os hondurenhos enfrentarão o Equador em Curitiba, em um duelo dos dois lanternas do Grupo E, enquanto a França joga contra a Suíça, na Fonte Nova, em Salvador, no confronto de líderes da chave.

O jogo – A curiosidade antes da partida ficou por conta da não execução dos hinos dos dois países, devido a uma pane no sistema de som do Beira-Rio. Sem a possibilidade de homenagear Fernandão com um minuto de silêncio, os torcedores do Internacional, maioria no estádio, gritaram o nome do ídolo, morto em um acidente de helicóptero no último dia 6.

Animada com o apoio do público gaúcho, a seleção hondurenha começou o jogo tomando a iniciativa. A França levou cerca de 10 minutos até começar a se impor na partida. Ainda assim, a equipe de Didier Deschamps concluía pouco. A primeira foi uma cabeçada ruim de Benzema, aos 10. De resto, apenas levantamentos interceptados pelo goleiro Valladares.

Edu Andrade/Gazeta Press
Benzema marcou duas vezes e ainda fez o chute no lance do gol contra do goleiro adversário
Aos 14, a primeira grande chance francesa: após levantamento de Debuchy em falta ao lado da área, Matuidi apanhou o rebote e obrigou Valladares a uma grande defesa – a bola ainda bateu no travessão. Aos 22, Cabaye bateu torto após boa jogada de Valbuena pela esquerda. No minuto seguinte, Evra levantou com perfeição e Griezmann cabeceou no travessão. Aos 24, Valbuena recebeu lançamento espetacular de Griezmann e cruzou para Benzema, que cabeceou por cima, com grande perigo.

Aos 30, Pogba e Wilson Palacios se estranharam e levaram cartão amarelo. A paralisação de um minuto após a dura dividida tirou um pouco do ritmo da França, que só voltou a cara aos 37, quando Matuidi recebeu belo passe na área hondurenha, mas foi travado na hora do arremate. Aos 40, Benzema recebeu lançamento de Pogba quase na pequena área, mas Najar salvou.

Aos 44, a casa hondurenha começou a cair. Pogba recebeu lançamento na área e foi derrubado por Wilson Palacios. Pênalti, e expulsão para o volante de Honduras, que já tinha amarelo. Benzema tirou o goleiro da foto e abriu o placar para os franceses. Nos acréscimos, os franceses quase ampliaram: Valbuena cobrou falta lateral direto para o gol e Valladares espalmou.

Edu Andrade/Gazeta Press
A França dominou a partida para confirmar o favoritismo no estádio Beira-Rio
Logo no início do segundo tempo, a França ampliou. Aos dois minutos, Cabaye cruzou e Benzema chutou de primeira. A bola bateu na trave, no goleiro Valladares e entrou, sem tocar as redes. A tecnologia de linha do gol mostrou que num primeiro momento a bola não havia cruzado a linha, mas na sequência do lance sim, gerando uma polêmica após o lance ser repetido no telão do Beira-Rio. No fim, revendo o vídeo, o árbitro Sandro Meira Ricci confirmou o gol de forma correta, anotando gol contra de Valladares.

Batido em campo, o time hondurenho seguiu sendo pressionado. Aos 8, Benzema recebeu livre na área e chutou para grande defesa de Valladares. Dois minutos mais tarde, após rápida combinação, Valbuena bateu para fora com perigo ao tentar o ângulo do goleiro. Aos 19, Evra subiu pela esquerda e cruzou para a conclusão de Sissoko, na rede pelo lado de fora.

Honduras só assustou aos 22, em chute fraco de García dentro da área, defendido por Lloris. A tarde foi negativa para a seleção hondurenha que a bandeira do país sofreu um problema no seu hasteamento e acabou retirada pela FIFA durante o segundo tempo. Aos 27, o terceiro gol francês: após escanteio, Debuchy chutou cruzado, a bola bateu na zaga e sobrou para Benzema estufar as redes. Com a larga vantagem francesa, o jogo caiu de ritmo nos minutos finais.