Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Entrevista de Fred tem recadinho de Dadá e de Fluminense goleado

Tossiro Neto Teresópolis (RJ)

"É por isso que estou aqui para dar entrevista. Se não tivesse marcado, tava morto". Garantida graças ao gol que deu ao Brasil a vitória por 1 a 0 sobre a Sérvia, na sexta-feira, a entrevista de Fred, neste domingo, foi curiosa. A começar pela participação de Dadá Maravilha, que, assim como o hoje atacante da Seleção, fez história no futebol mineiro.

Assim que Fred - e o igualmente mineiro Bernard, ídolo do Atlético-MG, como Dadá - chegaram à sala de imprensa da Granja Comary, o ex-jogador e atual comentarista esportivo se dirigiu à mesa de entrevistas, entregou um recadinho ao ex-cruzeirense e falou ao pé do ouvido com o outro atacante. Uma aparição surpresa, mas consentida pelo diretor de comunicação da CBF. "Vou barrar o Dadá? Está louco?", argumentou, na hora, o assessor, rindo.

Campeão da Copa do Mundo de 1970, Dadá, que fará a cobertura da equipe nacional por uma emissora de Belo Horizonte, também fez uma pergunta para Bernard e aproveitou para dizer que confia que ele vá "arrebentar" na competição, em que o Brasil estreia na quinta-feira, diante da Croácia, em Itaquera.

Encerrada a entrevista do jogador do Shakhtar Donetsk, foi a vez de Fred conversar com a imprensa. E ser avisado por uma jornalista carioca que o seu Fluminense estava sendo goleado por 5 a 2 pela Itália, naquele momento, em amistoso disputado em Volta Redonda. O atacante sorriu e apostou que a partida terminaria empatada - o time tricolor até diminuiu a diferença no placar, com gol de Matheus Carvalho, mas a reação parou por aí.

Mesmo concentrado há duas semanas com a Seleção, Fred contou que tem mantido contato com seus colegas de clube. "É um contato diário, porque tenho muitos amigos lá. São cinco anos de clube. A gente acaba se falando pelo menos duas ou três vezes por dia, para desejar sorte a todo o mundo. O Fluminense abriu as portas para a minha volta ao Brasil, e eu sou muito grato a tudo o que o clube e faz por mim até hoje", justificou.

Ao ser questionado sobre a possibilidade de deixar a equipe depois da Copa, no entanto, Fred desconversou. "Só Deus sabe. Tenho contrato até o final de 2015 com o Fluminense. Pretendo cumpri-lo", respondeu o titular do ataque brasileiro.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade