Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Expulsão de Lomba gera revolta de jogadores do Bahia contra árbitro

Recife (PE)

Em um jogo que parecia morno, Magrão foi obrigado a sair da área para roubar a bola de Pará, mas, em um momento de desespero, acabou cometendo a falta sobre o lateral do Bahia. O árbitro, no entanto, não foi rigoroso com o goleiro, aplicou apenas o amarelo e revoltou os baianos. A reclamação foi tão grande que Marcelo Lomba foi expulso. A ausência do arqueiro custou caro e o Sport venceu por 1 a 0.

A atuação da arbitragem, logicamente, gerou muita revolta por parte dos atletas do Bahia. Na saída de campo, os tricolores não mediram esforços para mostrar a irritação com o Marcelo Aparecido de Souza, o responsável pela confusão. O zagueiro Demerson se lembrou até de um caso com o mesmo árbitro no ano passado, quando o time baiano foi prejudicado contra o Vasco.

“Já teve um jogo contra o Vasco, no ano passado, que foi assim. Sempre é o mesmo juiz contra a gente. O Magrão era o último homem, fez a falta, e ele não dá o vermelho? Logo em seguida expulsa o nosso goleiro? Ele usa um critério para um lado e não usa para o outro. Cabe à diretoria tomar as providências para que esse juiz não nos prejudique novamente”, bradou o defensor.

Com Marcelo Lomba expulso, coube ao reserva Douglas Pires a missão de defender a meta do Bahia. O goleiro, em sua estreia com a camisa tricolor, foi muito bem, fez ao menos três defesas importantes, e afirmou estar emocionado. “Tive a felicidade de fazer algumas defesas, mas não pude evitar a derrota. Estou triste pela derrota, mas emocionado por ter estreado com a camisa do Bahia”.

Ainda sobre o polêmico lance da expulsão, Douglas Pires também alegou que Marcelo Lomba é o capitão da equipe, por isso tinha como função cobrar da arbitragem uma postura mais rígida após a falta cometida por Magrão. O goleiro acredita que sua equipe foi muito atrapalhada por Marcelo Aparecido de Souza, ainda suportou a pressão, mas não evitou a derrota.

“A arbitragem atrapalhou, e não foi pouco, foi muito. O Lomba, na condição de capitão, tem que cobrar. Ele reclamou neste segundo lance, acabou sendo expulso. Ele recebeu o primeiro cartão porque o árbitro disse que estava enrolando, mas fica difícil, pois o goleiro tem que buscar a bola atrás do gol para repor. Foi injusto, ele foi conversar com o auxiliar e reclamar do lance”, concluiu o arqueiro.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade