Futebol/Copa do Mundo - ( - Atualizado )

Expulso da Copa, Boateng se defende: “De minha parte, não insultei”

Brasília (DF)

Logo após a Associação Ganesa de Futebol (GFA) anunciar a decisão de expulsar o meia Kevin-Prince Boateng por indisciplina, o jogador do Schalke 04 se defendeu das acusações em declarações à imprensa alemã, afirmando que tudo não passou de um mal-entendido, que começou em quanto brincava com Muntari durante o treino, o que foi interpretado por James Kwesi Appiah como uma discussão.

“Tentamos explicar a ele que estava tudo bem, mas ele não quis ouvir e nos mandou para o vestiário. Quando o treino terminou, perguntei a ele o que tinha contra mim, e a partir disso ele começou a me insultar, gritando”, declarou ao Sport Bild.

De acordo com a federação, Appiah pediu a expulsão do meia por ter sido xingado durante um treinamento em Maceió. Muntari também acabou suspenso, mas por agredir posteriormente um membro do Comitê Executivo de Gana.

“Me disseram hoje sobre a expulsão e aceitei a decisão sem qualquer problema. Mas quero deixar claro que de minha parte não houve insultos. Vou embora e desejo o melhor a meus companheiros no duelo contra Portugal”, explicou Boateng.

AFP
Expulso da seleção ganesa da Copa de 2014, Boateng não achou a decisão justa, mas a aceitou

Além da expulsão da delegação que está no Brasil para a disputa da Copa do Mundo de 2014, a dupla também está suspensa “por tempo indeterminado” da seleção ganesa pela GFA.