Futebol - ( - Atualizado )

Falha faz torcedores perderem gol de Jadson; outros entram sem ingresso

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Autoridades municipais, estaduais e da organização da Copa do Mundo comemoraram o resultado do segundo teste do estádio de Itaquera para o Mundial, o empate entre Corinthians e Botafogo na tarde de domingo. O evento foi considerado “muito positivo” e melhor do que o primeiro, há duas semanas, mas houve problemas no acesso dos torcedores.

Esses problemas foram decorrentes da triagem feita no perímetro da arena. Só era possível passar uma barreira depois de submeter o ingresso a pequenas máquinas leitoras, mas elas não deram conta do trabalho. Tanto os torcedores que desembarcaram na estação Corinthians-Itaquera quanto aqueles que desceram em Artur Alvim enfrentaram gargalos na hora que antecedeu o jogo.

Havia gente entrando no estádio até os 30 minutos da etapa inicial – perdendo, portanto, o histórico gol de Jadson, o primeiro do Corinthians em sua nova casa. E, mesmo com a dificuldade para superar as barreiras por quem tinha ingresso, houve relato de torcedores que conseguiram acesso às arquibancadas sem bilhete, comemorando bastante o feito.

Djalma Vassão/Gazeta Press
A posição das catracas, de acordo com o COL, será diferente nas partidas da Copa do Mundo
De acordo com o gerente de operações do COL (Comitê Organizador Local) da Copa, o problema não será repetido no Mundial porque as máquinas serão diferentes. No teste, o sistema era do Corinthians. O posicionamento das catracas também mudará, pois não haverá a necessidade de divisão dos torcedores por setores – bastará a numeração dos ingressos.

Raquel Verdenacci, coordenadora executiva do comitê paulista, explicou que a diferença não será apenas no sistema. “Na Corinthians-Itaquera, serão 40 baias para essa triagem. Hoje, foram de nove a 11. Isso teve um reflexo, tinha que ter colocada exatamente a quantidade. Em Artur Alvim, era para ter sido de 20 a 25. Tivemos de oito a dez funcionando plenamente.”

Último passo à parte, o transporte funcionou bem. O que funcionou mal mais uma vez foi a telefonia celular. A promessa é de melhora até a abertura da Copa do Mundo, no dia 12 de junho, não apenas nesse setor. O tempo é curto – as arquibancadas provisórias do setor Sul e o centro de imprensa serão inaugurados plenamente só no Mundial –, mas os dirigentes procuraram passar uma mensagem otimista.

“A gente tem certeza de que tudo está a caminho de ficar pronto. Temos uma semana e meia de muito trabalho, mas tudo está no caminho para ficar pronto no dia 12”, disse Tiago Paes, do COL, que fez uma última recomendação a quem tiver ingresso comprado para a abertura: “Cheguem cedo”.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade