Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Felipão desabafa contra a arbitragem após a classificação do Brasil

Helder Júnior, enviado especial Belo Horizonte (MG)

O técnico Luiz Felipe Scolari continua incomodado com as insinuações de favorecimento à seleção anfitriã da Copa do Mundo, motivadas pelo contestado pênalti sobre o centroavante Fred ainda no jogo de abertura, na vitória por 3 a 1 sobre a Croácia. Neste sábado, após o Brasil superar o Chile nos pênaltis e avançar às quartas de final, ele fez questão de tocar no assunto.

“Gostaria de salientar uma coisa que os meus jogadores têm falado. Eles estão apreensivos com tudo o que está acontecendo. O Brasil é o errado em tudo. Estamos vendo erros e dúvidas em relação a pênaltis, a gols... Os árbitros estão reticentes conosco. Não dá para toda essa pressão ser só com o Brasil. Se não querem que o nosso time seja campeão, tudo bem. Mas estamos começando a ficar com dúvidas”, atacou Felipão.

A principal queixa do Brasil diante do Chile, além de ter reclamado a marcação de pênaltis, foi um gol anulado pelo árbitro Howard Webb. O inglês viu o atacante Hulk dominar a bola com o braço antes de completar para a rede. “Se é pênalti, é pênalti. Se é gol, é gol. Não pode continuar assim. As coisas precisam continuar iguais para todos”, continuou a protestar o treinador da Seleção, irritado também com a violência dos chilenos. “O Neymar está com a perna desse tamanho!”, esbravejou.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Felipão se irritou com o inglês Howard Webb na classificação do Brasil para as quartas de final
A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) já externava a sua preocupação com a postura da arbitragem antes mesmo da vitória nos pênaltis sobre o Chile. Na véspera da partida, Felipão ignorou uma pergunta de um jornalista chileno sobre uma teoria conspiratória para a Seleção ser campeã mundial em casa. Quem se encarregou de rebater foi o chefe do departamento de comunicação da entidade, com impaciência.

Para o capitão Thiago Silva, a polêmica com Fred na partida de estreia já prejudicou o Brasil anteriormente. O zagueiro acredita que a arbitragem do empate sem gols com o México só não assinalou um pênalti sobre o lateral esquerdo Marcelo porque estava receosa com as críticas.