Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Felipão descarta “moleza” e vê Panamá como 1º clone de rival da Copa

William Correia Goiânia (GO)

Primeiro adversário do Brasil nesta fase de preparação para a Copa do Mundo, o Panamá é tratado com respeito pelo técnico Luiz Felipe Scolari. Apesar de o oponente estar fora do principal torneio entre seleções, o treinador da Seleção elogia a equipe filiada à Concacaf e a aponta como um time com estilo semelhante ao do México, que será o segundo adversário brasileiro no Mundial.

“Escolhemos o Panamá pela semelhança que tem com o México, é um jogo que vai nos dar alguma ideia ou detalhes, situações parecidas com o México. É a mesma coisa com a Sérvia, muito parecida com o futebol bem trabalhado da Croácia. É para dar uma ideia aos jogadores”, afirmou.

A pouco mais de uma semana da estreia na Copa, Felipão avisa que não acredita em tranquilidade na fase de grupos da competição. “Quem acha que o Brasil vai se classificar na moleza contra Croácia, México e Camarões está muito enganado”, alertou.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Felipão vê amistosos contra Panamá e Sérvia como preparação para jogos contra México e Croácia
Por isso, o técnico tem toda a atenção com os amistosos. Depois do último treino antes do jogo desta terça-feira, que será realizado em Goiânia, Felipão elogiou o Panamá não só pelas características parecidas com as do México, mas também pela campanha nas Eliminatórias da Concacaf, em que ficou no quinto lugar, fora das quatro classificadas.

“O Panamá foi eliminado pelos Estados Unidos sofrendo dois gols nos minutos finais. É uma equipe que tinha 98% de chances de estar aqui como classificada, não está por um gol que levou no fim. É uma boa equipe”, avaliou.

Além do jogo desta terça, o Brasil terá amistoso contra a Sérvia, na sexta-feira, no Morumbi. Apesar de ter amistosos visando aos jogos contra Croácia e México, Felipão não terá um teste específico para o terceiro adversário do grupo A da Copa do Mundo, mas está atento às apresentações de Camarões, que empatou por 2 a 2 com a Alemanha no domingo.

“Camarões jogou bem, muito bem, é um time bom, bem organizado. Com um treinador alemão (Volker Finke) que, por ser alemão, já é organizado. E conta com bons jogadores, boa qualidade técnica. Gostei bastante do jogo deles”, comentou.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade