Futebol/Copa 2014 - ( )

Felipão revela que esconde a sua insegurança do elenco do Brasil

Helder Júnior, enviado especial Belo Horizonte (MG)

O técnico Luiz Felipe Scolari é seguro o suficiente para dizer que se sente inseguro durante a participação da Seleção Brasileira na Copa do Mundo. Nesta sexta-feira, véspera do jogo de oitavas de final contra o Chile, ele não se intimidou com a presença do zagueiro Thiago Silva e revelou publicamente o seu nervosismo.

“É normal que você fique mais envolvido, assustado, nervoso, principalmente em um mata-mata, quando não pode mais perder. Com os jogadores, não posso transmitir essa minha dificuldade. Sozinho é quando me sinto um pouco inseguro”, confessou Felipão, encarando o estresse com naturalidade. “Ninguém em sã consciência fica tranquilo em um Mundial.”

Ao lado de Felipão na coletiva de imprensa, o zagueiro Thiago Silva compreendeu perfeitamente o sentimento do comandante. O próprio capitão, já com experiência em Copas do Mundo, estranhou o comportamento que teve no jogo de abertura contra a Croácia. “Não parecia que eu era o Thiago Silva”, contou. “Eu me perguntava: ‘Pô, você desaprendeu a jogar futebol? Está nervoso por quê?’”, continuou.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Felipão revelou que se sente inseguro durante a disputa da Copa do Mundo

A lembrança da vitória por 3 a 1 sobre os croatas emocionou Thiago Silva. O defensor comentou que ficou ainda mais sensibilizado por causa da preleção de Felipão antes de a Copa do Mundo começar. “Não tem como não se emocionar com esse cara aqui do lado. Ele está sempre do nosso lado para tudo. Vou até parar de falar para não chorar”, disse, com a voz embargada.

Com os sentimentos aflorados, foi a vez de Felipão ter autocontrole e encerrar a entrevista coletiva da véspera da partida contra o Chile em um tom bem-humorado. Não sem antes garantir que a sua insegurança não afetará a preparação da Seleção para as oitavas de final da Copa do Mundo.

“Já participei de muitos jogos eliminatórios na minha carreira e sei como lidar. Dependendo do jogo, posso tirar um pouco da pressão dos jogadores. Tudo depende do momento de cada um, de como a equipe está jogando. Agora, estou mostrando o potencial do Chile e valorizando o nosso, com vídeos e tudo isso”, concluiu Felipão, seguro, resgatando o técnico que se dizia convicto da conquista do título mundial.