Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Felipão se irrita e chama Van Gaal de burro ou mal-intencionado

Helder Júnior, enviado especial Brasília (DF)

O técnico Luiz Felipe Scolari não citou o nome do colega Louis Van Gaal na entrevista coletiva que concedeu neste domingo, véspera da partida entre Brasil e Camarões, no Mané Garrincha. Indiretamente, no entanto, fez uma série de ataques ao comandante da seleção da Holanda.

“Algumas pessoas se manifestaram dizendo que vamos escolher o nosso adversário. Ou são burras ou mal-intencionadas. Se perdermos para Camarões, vamos nos classificar? Não. E os horários dos jogos são escolhidos pela Fifa. Então, vamos parar de endeusar A, B ou C”, atacou Felipão, fazendo referência ao status de Van Gaal entre jornalistas. “Dão ênfase a uma pessoa que está falando bobagem.”

A suposta “bobagem” à que Felipão se referiu foi dita por Van Gaal também neste domingo. Líder do grupo B, a Holanda saberá se avançará às oitavas de final na primeira ou na segunda colocação da chave a partir de 13 horas (de Brasília) desta segunda-feira, em confronto com o Chile, em São Paulo. O Brasil entrará em campo contra Camarões às 17 horas (de Brasília), em Brasília, já sabendo o que precisará fazer para enfrentar holandeses ou chilenos nas oitavas de final.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Felipão citou Rivaldo, dirigido por Louis Van Gaal no Barcelona, para questionar o técnico holandês
Para Van Gaal, o que Fifa fez com a tabela do torneio foi “ridículo”. O holandês declarou que a entidade “tem seus truques” e ainda apontou a sua seleção como temida pelo Brasil. “Foi manifestado certo desprezo a Camarões, e fico chateado com isso. Alguns não entendem que não estamos classificados ou são mal-intencionados”, insistiu Felipão, recorrendo até a um desafeto que o treinador da Holanda fez quando era técnico do Barcelona. “Estou conhecendo melhor algumas pessoas, principalmente pelo que o Rivaldo me falava”, citou.

O técnico brasileiro lembrou que o seu time não deve respeitar apenas a Holanda, mas também o outro possível adversário das oitavas de final. “Eu já falava do Chile há um ano e era ridicularizado por isso. Conhecia bem o trabalho do Jorge Sampaoli (técnico do time chileno) e a sua forma de jogar”, lembrou.

O Brasil de Felipão tem os mesmos 4 pontos ganhos pelo México no grupo A da Copa do Mundo, contra 3 da Croácia e nenhum de Camarões. Portanto, precisa apenas de um empate com os camaroneses para avançar, enquanto mexicanos e croatas farão um confronto direto pela vaga na Arena Pernambuco.