Futebol/Copa do Mundo 2014 - ( - Atualizado )

França destrói fortaleza suíça e decreta nova goleada em Salvador

Salvador (BA)

Pela terceira vez em três jogos, os soteropolitanos assistiram a uma goleada na Copa do Mundo. Nesta sexta-feira, na Arena Fonte Nova, em partida válida pela segunda rodada do Grupo E, a França arrasou a fama de bons defensores que os suíços construíram nos últimos anos e aplicou uma goleada de 5 a 2. Benzema, Giroud, Matuidi, Sissoko e Valbuena marcaram para a França; a Suíça descontou com Dzemaili e Xhaka.

Aos 48 minutos, Benzema recebeu passe de Sissoko na entrada da área e, com uma finalização de primeira, colocou a bola no ângulo de Benaglio, marcando o que seria o sexto gol francês. O árbitro, no entanto, já tinha apitado o final do jogo, o que invalidou o gol.

O resultado deixou os franceses com seis pontos e praticamente decretou a classificação da equipe comandada por Didier Deschamps para a segunda fase da Copa do Mundo. Para assegurarem ainda nesta sexta-feira uma das vagas nas oitavas de final, os franceses precisam torcer por uma vitória ou um empate de Honduras contra o Equador, no jogo que será disputado em Curitiba. Apesar da derrota, os suíços seguem três pontos e boas possibilidades de classificação.

Suíça e França voltam a campo na próxima quarta-feira, na última rodada da chave, que terá as duas partidas disputadas simultaneamente, às 17 horas (de Brasília). No Maracanã, os franceses jogam contra os equatorianos, enquanto na Arena da Amazônia, suíços e hondurenhos se enfrentam.

AFP
Artilheiro da França, com três gols, Benzema perdeu pênalti, mas foi um dos destaques do jogo
O jogo – Autor de gois gols logo na estreia, contra Honduras, Benzema foi o primeiro francês a ameaçar o gol da Suíça. Aos cinco minutos, o jogador do Real Madrid dominou fora da área, pelo lado esquerdo, ajeitou a bola para a perna direita e finalizou colocado, buscando o ângulo de Benaglio. A finalização passou com perigo, à esquerda da meta.

A sólida defesa suíça sofreu uma baixa logo aos oito minutos. Von Bergen sofreu um profundo corte na região do olho esquerdo, após dividida com Giroud, e precisou deixar o campo para a entrada de Senderos.

Aos 16 minutos, após boa jogada pela direita, a bola foi cruzada rasteira e, antes que Benzema chegasse para finalizar, a defesa da Suíça cortou de qualquer maneira, pela linha de fundo. Na cobrança do escanteio, Valbuena colocou a bola na cabeça de Giroud, que cabeceou forte. Benaglio ainda tocou na bola, mas não conseguiu evitar o primeiro gol francês.

No lance seguinte, um minutos depois da abertura do placar, Behrami deu um passe errado no campo de defesa suíço e colocou a bola nos pés de Benzema, que avançou em velocidade e rolou para Matuidi. O volante entrou na área pela esquerda e finalizou rasteiro para marcar o segundo gol da França.

A Suíça balançou as redes aos 27 minutos, mas o lance foi corretamente anulado. Após escanteio cobrado, os suíços ficaram com a sobra e a bola chegou aos pés de Xhaka, que, em posição de impedimento finalizou para o gol.

AFP
França apresentou bom futebol coletivo, com muitas trocas de passes e jogadas rápidas
Os suíços novamente ameaçaram aos 30 minutos. Mehmedi avançou pelo meio e chutou de fora da área, obrigando Lloris a espalmar a bola. No rebote, Shaqiri, dentro da área, finalizou de esquerda, e a bola assustou os franceses passando perto da trave esquerda do goleiro.

Benzema invadiu a área pela esquerda aos 31 minutos, pedalou para cima de Djourou e, pouco antes de atingir a linha de fundo, foi derrubado por Djourou. Na cobrança do pênalti, Benzema chutou no canto direito de Benaglio, que espalmou. No rebote, com o gol aberto, Cabaye finalizou com força no travessão.

A França marcou o terceiro gol aos 40 minutos. Benzema dominou a bola no campo de defesa após a defesa cortar escanteio cobrado pela Suíça e passou para Varane, que lançou Giroud no campo de ataque. O camisa 9 francês avançou em velocidade até a linha de fundo e cruzou rasteiro para Valbuena, que, livre de marcação, só precisou empurrar para o fundo das redes.

No segundo tempo, a primeira oportunidade mais clara de gol foi criada pela França, aos 10 minutos. Giroud recebeu no meio e, da meia-lua, finalizou forte buscando o canto esquerdo de Benaglio. A bola passou perto da trave suíça.

Aos 12 minutos, a Suíça assustou o goleiro Lloris. Após boa trama pelo lado esquerdo, a bola chegou aos pés de Dzemaili, que finalizou com força na entrada da área. O arremate passou perto do ângulo direito do arqueiro francês, que só torceu para que a bola saísse.

A rápida troca de passes do time francês quase originou o quarto gol, aos 14. Valbuena dominou na área, evitou o marcador e rolou para Benzema, que finalizou de perna esquerda. A bola desviou na defesa suíça e passou perigosamente por cima do travessão.

AFP
Xhaka marcou um belo gol, o segundo da Suíça, e diminuiu o vexame contra os franceses
Os suíços desperdiçaram nova chance aos 19 minutos. Lichtsteiner foi à linha de fundo pela direita e cruzou na área. Debuchy falhou e a bola sobrou para Mehmedi, que dominou mal e chutou a bola por cima do gol na saída de Lloris.

O quarto gol francês saiu aos 22 minutos. De três dedos, Pogba deu lançamento preciso para Benzema, que contou com a falha de Senderos antes de tocar na saída do goleiro Benaglio.

A França transformou a goleada em massacre aos 28 minutos. Benzema recebeu a bola na entrada da área e teve tempo de pensar antes de tocar para Sissoko, que aparecia pelo lado direito. De primeiro, o volante francês finalizou no contrapé de Benaglio e marcou o quinto gol francês.

Os suíços descontaram aos 35 minutos. Em cobrança de falta, Dzemaili chutou no meio da barreira, a bola passou por baixo da perna esquerda de Benzema e tirou qualquer possibilidade de defesa de Lloris.

A Suíça marcou seu segundo gol aos 42 minutos. Inler deu lançamento milimétrico para Xhaka, que entrou na área livre e acertou um lindo chute de primeira, com a perna esquerda, sem chance de defesa para o goleiro francês.

No último lance do jogo, aos 48 minutos, Benzema recebeu passe de Sissoko e, na entrada da área, finalizou de primeira, colocando a bola no ângulo direito de Benaglio, que sequer pulou para tentar a defesa. Como o árbitro já tinha apitado o final da partida, o gol não foi validado.