Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Fred desencanta com "gol de bigode" e se diz mais leve por fim de jejum

Brasília (DF)

De acordo com Fred, “a carga estava pesada”. O peso diminuiu com seu primeiro gol na Copa do Mundo, o terceiro da Seleção Brasileira na vitória por 4 a 1 sobre Camarões. Ele recebeu cruzamento de David Luiz da esquerda e completou de cabeça. Ou quase isso.

“Por incrível que pareça, a bola do David Luiz foi forte e bateu no meu bigode. Foi gol de bigode para o meu pai e para todo o mundo que está torcendo por mim”, afirmou o atacante, que já havia homenageado o pai da mesma forma – e com bom resultado – em outras ocasiões.

“Falei para ele: ‘Pô, Fred, se deixar o bigode, você vai meter gol, o bigode não falha’. Ele fez o gol, e eu falei: ‘Está vendo como não falha?’”, brincou Neymar, que, praticamente imberbe, conseguiu balançar a rede quatro vezes no Mundial do Brasil até aqui.

Bigode à parte, Fred disse ter tentado manter a calma apesar de atuações apenas razoáveis contra Croácia e México. De acordo com o centroavante, toda a equipe cresceu no terceiro passo na busca pelo hexacampeonato. O próximo será no sábado, contra o Chile, em Belo Horizonte.

“A carga estava pesada em cima de mim. Procurei manter a tranquilidade. Sabia do trabalho que eu vinha fazendo havia muito tempo e da confiança que depositaram em mim. Trabalhei meu lado psicológico. O que vinha incomodando não era a falta de gol, era que a equipe não estava jogando tão bem quanto jogou hoje”, comentou.

Luiz Felipe Scolari não concorda. O treinador, que repete com frequência a esperança que deposita em seu camisa 9, estava o vendo ansioso para finalmente balançar a rede no Mundial. Encerrado o jejum, o gaúcho espera ver o goleador mais tranquilo na fase de mata-mata.

“O Fred estava muito ansioso. Ele estava se livrando da bola muito rapidamente, até afoito para fazer o gol. Eu falei: ‘As coisas vão acontecer normalmente’. Aos poucos, quando a equipe se equilibra, o Fred aparece. É um jogador da minha inteira confiança”, afirmou Felipão.

“Ele cresceu um pouco hoje. Ainda não é o Fred da Copa das Confederações, mas tem a possibilidade (de atingir esse nível) com o gol, com a maneira que jogou hoje. Se você observar o vídeo, vai ver que ele teve um posicionamento diferente, ajudando, como fazia na Copa das Confederações. Isso ajudou o Fred e a equipe”, concluiu o técnico.