Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Gareca dá primeira lição: compactação é não ver colega a mais de 5m

William Correia Atibaia (SP)

Ricardo Gareca demorou um mês para ter o seu primeiro contato com os jogadores, mas, em pouco mais de uma semana, já implantou uma ordem simples para pedir que o time seja compacto. O técnico cobra que o Palmeiras nunca tenha um atleta a mais de cinco metros de distância do colega.

“Na hora que sair para marcar pressão, pede para que todos saiam juntos, com o time bem compactado para não dar muito espaços. Pede, no máximo, cinco metros entre um jogador e outro”, explicou Marcelo Oliveira.

O pedido está presente nos treinamentos. Durante o jogo-treino dessa quarta-feira, Wesley gritava para que se fizesse pressão no adversário e todos davam passos à frente, para dificultar a saída de bola do rival. “Com o time bem compacto, vamos nos tornar mais fortes do que já somos”, animou-se Marcelo Oliveira.

O padrão de compactação e marcação no campo adversário apareceu no jogo-treino mesmo quando somente os reservas estavam sendo utilizados. Nesse momento, coube a Eguren, volante como Wesley, gritar para que todos os companheiros se adiantassem para facilitar a roubada da bola já mais perto do outro gol.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Zagueiros e laterais devem jogar próximos, com os dois volantes à frente e todos adiantados para roubar a bola
Caso o rival escape da marcação sob pressão, zagueiros e laterais deverão estar alinhados, com dois volantes bem próximos a eles. “Ele exige a linha defensiva com quatro jogadores bem postados, com atenção na marcação”, continuou Marcelo Oliveira, falando sobre Gareca.

A preocupação defensiva faz parte da estratégia de todos marcando e atacando em velocidade. “Ele trabalha bastante a linha defensiva com quatro jogadores e dois volantes na frente. E estamos nos adaptando bem rápido ao que ele pede na bola parada também”, avisou Marcelo Oliveira, volante de origem que também atua como zagueiro.