Futebol - ( - Atualizado )

Gol em posição duvidosa evita derrota da Rússia para a Coreia do Sul

Cuiabá (MT)

A seleção russa decepcionou em sua estreia na Copa do Mundo e encontrou bastante dificuldade para arrancar um empate da Coreia do Sul em Cuiabá. O time dirigido por Fabio Capello saiu atrás e definiu o 1 a 1 com um gol marcado por Kerzhakov em posição, no mínimo, duvidosa.

Após um mau primeiro tempo, o jogo cresceu após o intervalo. Os asiáticos buscaram o ataque e saíram na frente com Lee Keun-Ho, em um frango de Akinfeev. Cinco minutos depois, aos 28, Kerzakhov aproveitou bola que pipocava na pequena área para evitar uma zebra maior na Arena Pantanal.

O resultado deixou a Bélgica isolada na liderança do Grupo H. Ela é a próxima adversária da Rússia, em confronto marcado para o próximo domingo, no Maracanã. A Coreia do Sul tentará alimentar o seu sonho de classificação às oitavas de final enfrentando a Argélia, também no domingo, no Beira-Rio.

AFP
O zagueiro Hwang Seok-Ho começou a reclamar antes mesmo da conclusão de Kerzhakov
Pouco futebol no primeiro tempo
As defesas se sobrepuseram aos ataques durante os 45 minutos iniciais em Cuiabá. A Rússia tinha mais posse de bola, mas encontrava enorme dificuldade para superar as duas linhas de marcação sul-coreanas. Os asiáticos preferiam contra-atacar, apostando especialmente na velocidade de Son Heung-Min.

Foi essa característica do camisa 9 que criou a primeira oportunidade do jogo, aos dez minutos, quando ele carregou a bola até a entrada da área e bateu por cima. Daí até os 30, muito pouco aconteceu. Com Samedov na direita e Zhirkov na esquerda, os russos tentavam chegar pelos lados e tinham seus cruzamentos bem cortados.

Ignashevich deu trabalho a Jung Sung-Ryong em cobrança de falta, e Zhirkhov errou da entrada da área pouco depois, mas os sul-coreanos foram aqueles que tiveram mais perto do gol. De fora da área, Koo Ja-Cheol viu seu chute passar muito perto do poste esquerdo, após desvio em Ignashevich que deixou o goleiro Akinfeev só na torcida.

Son ainda conseguiu pôr a defesa russa em dificuldade mais uma vez antes do intervalo, após lançamento longo na direção da ponta esquerda. Ele ficou no mano a mano com Berezutskiy, conseguiu fintá-lo com facilidade e bateu forte da entrada da área. Não pegou bem.

Frango e gol polêmico no segundo
Após decepcionante atuação no primeiro tempo, a Rússia começou a etapa final atacando, levando perigo em chute de fora de Fayzulin e em cabeceio de Berezutskiy. Mas não demorou para que os sul-coreanos passassem a frequentar com assiduidade o campo de ataque.

Koo e Ki Sung-Yueng fizeram Akinfeev mostrar insegurança em chutes de fora da área. Kombarov fez o mesmo com Jung do outro lado. A essa altura, cada técnico já havia feito uma substituição. Capello botou Dzagoev, e Hong teve mais resultado imediato com Lee Keun-Ho.

Aos 23 minutos, o atacante partiu em velocidade, marcado por Ignashevich e resolveu bater de fora da área. Não era uma defesa difícil para Akinfeev, que cumpriu o que vinha prometendo e viu a bola passar entre seus dedos. Aí, Capello buscou o ataque com Kerzhakov e Denisov.

AFP
Akinfeev tentou, em vão, evitar o peru depois de ver o chute de Lee Keun-Ho passar entre seus dedos
O empate chegou cinco minutos depois, em jogada confusa na área sul-coreana. Após uma vantagem bem concedida pelo árbitro Dzagoev finalizou dentro da área, para boa defesa de Jung. A zaga cortou, e a bola bateu em Eshchenko antes de sobrar para Kerzhakov, que dominou em posição duvidosíssima e bateu rasteiro.

O gol foi validado apesar das reclamações dos sul-coreanos, que preferiram se defender nos minutos derradeiros. Os russos foram mais agressivos na busca pelo segundo gol, mas não conseguiram deixar a Arena Pantanal com os três pontos que buscavam na estreia.