Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Grêmio assina aditivo com OAS e inicia operação para compra da Arena

Do correspondente Vicente Fonseca Porto Alegre (RS)

Depois de um ano e meio de idas e vindas, momentos tensos e discussões, Grêmio e OAS, enfim, assinaram o terceiro aditivo no contrato de parceria da gestão da Arena. O ato solene de assinatura ocorreu no início da tarde desta segunda-feira, na própria Arena, e contou com a presença do presidente do clube, Fábio Koff, e do presidente da OAS Arenas, Carlos Eduardo Paes Barreto.

Pelo acordo, o Grêmio reduz o valor que tem de pagar à construtora anualmente para acomodar seus sócios na Arena e ganhará 2% do valor dos imóveis vendidos pela empreiteira na área do Olímpico, que passará a ser da OAS em 90 dias. O objetivo, porém, é bem maior que o de simplesmente aliviar as finanças gremistas: Koff deflagrou nesta segunda a Operação Grêmio, que visa à compra total da Arena.

“A Operação Grêmio consiste em o Grêmio assumir a gestão integral de seu estádio. Assinamos hoje um acordo em busca deste objetivo. A Operação Grêmio vai permitir aproveitarmos plenamente o potencial da Arena. Vamos constituir uma comissão mista entre Grêmio e OAS, que vai procurar viabilizar este objetivo. O prazo deste processo é de 12 meses, mas com a força da torcida gremista podemos conseguir cumprir o objetivo até em menos tempo”, afirmou Koff.

Pelo contrato atual, Grêmio e OAS compartilham a gestão do estádio através da empresa Arena Porto-Alegrense. O presidente da empresa, agora, será o conselheiro gremista Geraldo Corrêa. A ideia gremista é juntar o valor para adquirir a plenitude do estádio junto a bancos parceiros – o valor total gira em torno de R$ 475 milhões.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade