Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Júlio César defendeu pênaltis com terço de Victor da Libertadores

Belo Horizonte (MG)

Terminada a prorrogação de Brasil e Chile, com empate por 1 a 1, Victor ofereceu a Júlio César o amuleto que o ajudou na conquista da Copa Libertadores do ano passado, pelo Atlético-MG. Perto do terço, o titular pegou dois pênaltis, viu uma bola acertar o poste e comemorou a classificação às quartas de final da Copa do Mundo.

“Eu ganhei esse tercinho durante a Libertadores que a gente jogou. Um torcedor arremessou no campo, e sempre carrego comigo. Sugeri que ele colocasse atrás da linha do gol para a bola não entrar”, disse Victor, já com o objeto devolvido pelo companheiro.

Decisivo na conquista do título sul-americano de 2013 – nos pênaltis – com seu amuleto, Victor fez questão de valorizar o trabalho de Júlio César. Antes mesmo de decidir nos tiros da marca penal, o camisa 12 teve uma atuação segura, com ao menos uma grande defesa.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Victor exibe, orgulhoso, um dos motivos para a classificação da Seleção às quartas de final
“Além da bênção, a capacidade do Júlio foi fundamental para a nossa classificação. Todo o mundo tem seu lado espiritual e a sua fé, mas a melhor fé que você pode ter é fazer uma boa preparação. Isso o Júlio vem fazendo de forma exemplar, e essa é a Copa do Júlio César”, comentou.

De acordo como goleiro do Atlético-MG, a atuação do companheiro tem de ser mais reconhecida pelo nervosismo que envolveu o confronto com os chilenos. “É uma equipe muito difícil de ser batida, engrandeceu a nossa classificação. Para o goleiro, um jogo tenso como esse não é fácil. O Júlio foi perfeito, foi peça-chave”, concluiu.