Futebol/Copa do Mundo - ( - Atualizado )

Laser, arbitragem e imprensa deixam Capello irritado

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes Curitiba (PR)

Não faltaram reclamações na coletiva da Rússia após o empate em 1 a 1 diante da Argélia, na Arena da Baixada, que decretou a eliminação dos russos, que seguem sem conseguir uma boa participação após a dissolução da União Soviética. O técnico italiano Fabio Capello ficou irritado com a arbitragem, com a torcida adversária e até com a imprensa.

A primeira polêmica foi exatamente sobre o lance que originou o gol de empate argelino. “Agora que acabou posso dizer que não gostei do tratamento dado pela arbitragem ao nosso time. A falta era para o nosso lado e eles (a arbitragem) inverteu”, disse o treinador, que trouxe à tona a derrota pra a Bélgica. “E já tínhamos sido prejudicados contra a Bélgica”, completou.

AFP
Fabio Capello se irritou com a arbitragem no jogo que eliminou a Rússia. (Foto: Kiril Kudryavtsev)
Um laser que partiu, a princípio, da torcida da Argélia – que também comemorou com sinalizadores proibidos o gol - foi motivo de irritação de Capello, que chegou a culpar a luz pela falha de Akinfeev. “Nosso goleiro foi cegado por um laser dez segundos antes do gol. Isso ficou claro pelas filmagens e pelas fotos”, disse.

O tom de irritação de Capello voltou a reaparecer quando sua permanência para a Copa de 2018, que ser disputada na Rússia, foi colocada em xeque pela imprensa russa. A decisão, entretanto, ele deixa para a Federação local. “Se eles me quiserem, eu fico”, concluiu.

Irritação também nos atletas – Irritados pela desclassificação, que esteve nas mãos até o inicio do segundo tempo, os jogadores russos também evitaram a imprensa na chamada Zona Mista. Todos que sabiam inglês se recusaram a falar nessa língua e a grande maioria ignorou até mesmo as televisões locais, se dirigindo com caras amarradas para o ônibus, no primeiro passo de volta para casa.