Futebol Internacional/Copa 2014 - ( - Atualizado )

"Mal interpretado", Hodgson exalta recepção à Inglaterra em Manaus

Manaus (AM)

Antes de desembarcar em solo amazonense, o técnico da seleção inglesa, Roy Hodgson, foi combatido pela população de Manaus, que não aceitou as declarações do técnico sobre o clima quente que seus comandados enfrentariam. Porém, após se reunir com as autoridades locais e minimizar o caso, o britânico fez questão de exaltar a receptividade da população local e o definiu como “mal interpretado”.

“Essa história (referente às declarações sobre Manaus) surgiu dois dias após o sorteio da Copa do Mundo (realizado em dezembro). Depois disso, eu vim aqui na cidade e tive conversas interessantes com as autoridades, como o prefeito e o governador. Nelas, deixei claro que não houve problema algum. Queremos jogar no Brasil. Além disso, fomos recebidos com muito entusiasmo pela população. Mal pude acreditar. Meus atletas queriam passear no shopping, mas tivemos que cancelar o momento de lazer por causa do assédio”, sintetizou.

Ao se defender, Hodgson foi além e comparou o clima manauara com o da capital paulista: “Não estamos preocupados com o calor, de forma alguma. Nesse Mundial já vi jogos disputados sob forte chuva (alusão à vitória do México sobre Camarões, na Arena das Dunas) e não será diferente atuar em Manaus ou São Paulo. Vamos jogar da nossa maneira, preparados física e mentalmente. Se algo der errado, temos três substituições para fazer”, enfatizou.

A estreia britânica na competição ocorre neste sábado, às 19 horas (de Brasília), diante da Itália, na Arena Amazônia. Completa o Grupo D o compromisso entre Uruguai e Costa Rica, que será disputado às 16 horas do mesmo dia, na Arena Castelão.

AFP
"Não será diferente atuar em Manaus ou São Paulo", disse Hodgson, se defendendo da polêmica de outrora

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade