Futebol Internacional/Copa do Mundo - ( )

Maradona elogia Neymar, mas ironiza ao comparar o brasileiro a Messi

São Paulo (SP)

No Brasil para comentar a Copa do Mundo, Diego Maradona soltou o verbo em entrevista ao diário Olé. Com suas conhecidas ironias, o maior ídolo do futebol argentino não poupou nenhum estrangeiro, mas elogiou Neymar e a defesa brasileira.

“Hoje, Neymar é o Pelé. Jogando no Brasil, se agiganta, todos olham para ele. É a grande figura do futebol brasileiro atual. Mas também devo destacar o quão forte é a Seleção Brasileira do meio de campo para trás”, comentou Maradona, que ainda “cornetou” o ídolo brasileiro em outras várias oportunidades. “Como me receberam no Brasil? Melhor que Pelé. Ainda que para isso não é preciso muito”.

Para a lenda argentina, entretanto, não há dúvidas quando é obrigado a escolher o melhor entre Messi e Neymar. “Que estupidez. A distância que existe entre Messi e Neymar é a mesma que há entre Maradona e Pelé...”, disparou.

O Pibe de Oro ainda fez uma comparação curiosa ao imaginar sua final ideal de Copa do Mundo. “Espero que consigamos dar a volta olímpica no Maracanã. O problema é chegar. Ali, a Argentina pode enfrentar o Brasil, que certamente estará na final. Ganhar a final no Brasil contra eles seria como um orgasmo”, disse.

Tévez - Maradona demonstrou insatisfação com a ausência de Carlitos Tévez na lista de convocados de Alejandro Sabella. Para ele, há questões políticas, e não desportivas, que impediram a vinda do craque ao Brasil.

“Nós tememos o Suárez, desejamos que ele não dispute a Copa. E não traremos o Carlitos, que fez 21 gols no Campeonato Italiano! Para mim é o mesmo que Uruguai sem Suárez. Mas isso não foi decisão de Sabella, e sim porque Carlitos confrontou Grandona (presidente da AFA) e Bilardo (coordenador técnico da Argentina)”, afirmou,

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade