Futebol/Copa 2014 - ( )

Mesa na Seleção tem lugar marcado, e Neymar fica na ponta

Tossiro Neto Teresópolis (RJ)

A mesa de refeições dos 23 jogadores da Seleção Brasileira tem lugar marcado na Granja Comary. Apesar de o grupo todo se conhecer e ser bastante unido, os lugares foram escolhidos de acordo com o grau de afinidade de cada um, logo no dia em que se apresentaram. Como se trata de um número ímpar, um dos convocados fica na ponta, e ele, claro, é Neymar.

Na cadeira que divide as duas fileiras, o principal craque da equipe nacional tem à sua esquerda o zagueiro e capitão Thiago Silva. O lateral direito Daniel Alves, seu companheiro de Barcelona, fica coincidentemente também à direita. Na dupla seguinte, o zagueiro David Luiz e o lateral esquerdo Marcelo sentam-se de frente um para o outro. Não por coincidência, todos fazem parte do time titular de Luiz Felipe Scolari.

No outro canto, os goleiros Júlio César, Jefferson e Victor, acostumados a treinarem juntos dois períodos por dia, repetem a parceria. O atacante Bernard, ex-parceiro de Victor no Atlético-MG, senta-se à esquerda do goleiro. Essa formação de pequenos e mais íntimos grupos se deve ao longo comprimento da mesa, como explica Ramires.

"Eu resenho (converso) com todo o mundo, mas, pelo fato de estar sentado ao lado do Luiz (Gustavo), de frente para o Max (Maxwell), do lado do Henrique, a gente acaba conversando um pouco mais com eles. Cada um se senta no seu lugarzinho, desde o primeiro dia que chegou", contou o volante, em vídeo gravado pelo site da Confederação Brasileira de Futebol.

Rafael Ribeiro/CBF
Na sexta-feira, o presidente da CBF, José Maria Marin, almoçou com o time no refeitório da Granja Comary
Os cardápios, preparados pelo chef Jaime Maciel, sob supervisão da nutricionista Sílvia Ferreira, são simples, a pedido dos atletas. "Eu como bastante arroz, feijão, uma carne, um frango, um bife, alguma coisa assim, com farofa. É bem simples, justamente para matar a saudade. A gente fica um ano lá fora (na Europa), e quando chega aqui na Granja, encontra essa comida espetacular mata a saudade do arroz e feijão", diz o carioca Ramires.

Neymar também não faz grandes exigências e, apesar de ser o destaque no refeitório, não desperta inveja dos colegas. "Ele vai brilhar nessa Copa do Mundo. A confiança que ele tem e que o grupo passa para ele é gigantesca. Ele tem tudo para fazer a diferença", aposta o volante Paulinho, sentado em uma cadeira na outra extremidade da mesa.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade