Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Mestre no assunto, Marcelinho comenta extinção dos batedores de falta

Do correspondente Tiago Salazar Santos (SP)

Quem acompanhou as pelejas no Brasil nas décadas de 90 e 2000 se acostumou a ver Marcelinho Carioca marcar muitos gols de falta e correr girando os braços para trás ao comemorar cada tento. O torcedor corintiano, especificamente, lembra com carinho do canto “Uh, Marcelinho”, que era exaltado nos estádios assim que os árbitros apitavam uma infração a favor do Timão, já com a ‘certeza’ que o ex-meia marcaria mais um.

Com o passar dos anos, o Brasil já não encontra mais tantos batedores de falta com a precisão de um Marcelinho Carioca, como confirma o próprio jogador.

“Na década de 70, mais em 80, começou a aparecer grandes jogadores como Ailton Lira, que jogou pelo Santos, Dicá, pela Ponte Preta, Zenon, pelo Guarani, Neto pelo Corinthians, a gente (Marcelinho) pelo Corinthians e um pouquinho pelo Flamengo, o Djalma pelo Palmeiras, o Petkovic...não é nem questão e treinamento, os anos vão se passando e vão criando novas dificuldades”, comentou o ex-atleta, citando alguns ex-batedores de falta e, ao mesmo tempo, tentando encontrar o motivo para a queda de rendimento dos jogadores neste quesito.

“Os 9m15 já vão virar 7m15, o goleiro começa a inverter a barreira, a barreira começa a saltar, por mais que você treine, as dificuldades vão aumentando, o goleiro já não sai porque sabe que a bola pode ir no canto dele”, explicou.

Mesmo tentando defender os atuais jogadores responsáveis pelas cobranças de falta, Marcelinho Carioca não esconde sua decepção e admite que atualmente são raros os grandes batedores.

“A qualidade técnica com certeza está escassa, mas a dificuldade aumentou bem mais. Mas claro, antigamente, se você rodasse o Brasil e até as seleções, você encontrava um grande batedor de falta, era repleto, hoje está difícil de achar”, concluiu.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Para Marcelinho Carioca, os cobradores de falta atuais têm mais dificuldades na hora de fazer o gol