Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

"Momento complicado" da Espanha deixa Fábregas ansioso para jogar

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes Curitiba (PR)

Mudar. Essa foi a palavra chave deste domingo no CT do Caju, local de treinos da Espanha para a Copa do Mundo 2014. De jogadores ao sistema tiki-taka, tudo é colocado em xeque pela imprensa internacional e, agora, pelos próprios jogadores. Um dos que podem ganhar espaço diante do Chile, o meia Cesc Fábregas tenta segurar a ansiedade entre a necessidade de treinar e corrigir os erros e jogar para reverter a situação.

“Um pouquinho dos dois. Precisamos de um tempo para pensar nos erros que fizemos, para não fazer novamente. Mas também queremos resolver o mais rápido possível. No futebol as coisas mudam em quatro, cinco dias”, avaliou o jogador, que admite que a situação é delicada. “Nos últimos seis anos é o momento mais complicado que vivemos. Agora vamos dar tudo para conseguir os seis pontos e a classificação”, completou.

Para sair da situação, o meia sabe que não existe segredo. Tem que fazer gols. E muitos, já pensando no saldo. “É meio lógico. Para sair, temos que ganhar. Será uma partida muito disputada, mas temos que sair como vencedores. Temos que aproveitar as oportunidades, pois é uma partida de vida ou morte. É a ganhar ou ganhar para não voltarmos para casa.

Coincidentemente, em 2010 a Fúria começou sua caminha rumo ao título com derrota pra a Suíça na primeira fase, quando também encontrou o mesmo Chile, precisando da vitória. “Encontramos a mesma situação a quatro anos, Temos que ganhar. A situação é similar, temos que vencer. Temos que continuar com a mesma atitude, com posse de bola, toque rápido, mas fazer muitos gols”, concluiu.

AFP
Fábregas espera uma chance entre os 11 titulares de Del Bosque no "momento complicado" da Espanha

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade