Futebol/Campeonato Argentino - ( )

No sofrimento, Independiente vence Huracán e volta à elite argentina

La Plata (Argentina)

Os torcedores do Independiente não quiseram saber de Copa do Mundo nesta quarta-feira. Na véspera da abertura do Mundial, os rojoscelebram o retorno de um dos maiores clubes da Argentina à elite nacional. A conquista do acesso, porém, foi sofrida. O time de Avellaneda venceu o Huracán por 2 a 0 com gols de Zapata e Pizzini, mas só não teve a defesa vazada devido a impedimento polêmico de um gol do adversário.

O primeiro tento do Independiente saiu em contragolpe rápido pela esquerda. Após chute cruzado de Mancuello, o goleiro Marcos Díaz deu rebote e Martín Zapata conferiu para colocar os Diablos Rojosà frente.

Mas no segundo tempo o Huracán cresceu na partida e sitiou o Independiente no campo de ataque. Apostando nas bolas cruzadas à área, levou perigo com Martínez e Caruso. Mas a melhor oportunidade foi de Avila, que recebeu em posição legal às costas da defesa para cabecear encobrindo Diego Rodríguez aos 30 do segundo tempo. A arbitragem assinalou impedimento de forma equivocada.

O erro minou as pretensões do Huracán nos minutos finais. Segurando a pressão adversária, o Independiente chegou ao derradeiro gol aos 41 minutos da etapa final. Francisco Pizzini aproveitou desatenção da defesa rival para aparecer livre, se desvencilhar do goleiro e bater para o gol vazio.

O Diablo Rojo volta à primeira divisão argentina após amargar uma temporada na Primeira B. O Independiente é o terceiro maior campeão nacional do país, com 16 conquistas, e o maior vencedor da Copa Libertadores da América, com sete títulos.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade