Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Parreira diz que opção por Ramires é experiência para futuro na Copa

Helder Júnior, enviado especial Fortaleza (CE)

Com problemas musculares, Hulk não enfrenta o México nesta terça-feira e a entrada do volante Ramires no lugar do atacante é uma experiência para Luiz Felipe Scolari descobrir se tem uma alternativa confiável para escalar a equipe. A explicação é do coordenador técnico da Seleção Brasileira, Carlos Alberto Parreira.

“É interessante observar o comportamento do time assim pensando no futuro da competição. O Ramires e o Hulk são jogadores diferentes, de estilos diferentes. O Ramires dá consistência e o Hulk faz as jogadas de ataque por fora, pelos lados do campo”, explicou Parreira ao chegar ao Castelão, local do jogo marcado para as 16 horas (de Brasília).

O atacante, porém, já deve ficar à disposição para enfrentar Camarões na segunda-feira, no último jogo do Brasil nesta fase. Mas sem garantias de titularidade. “Vamos ver o que pode ser vantajoso. O Hulk já terá condições de jogar na outra partida, mas essa experiência com o Ramires será muito válida”, opinou Parreira.

Para a partida em Fortaleza, a entrada de Ramires também é uma preocupação com o adversário. A comissão técnica da Seleção Brasileira se preocupa com o avanço dos mexicanos e, após levar gol em contra-ataque diante da Croácia na estreia, Felipão preferiu fechar os espaços no meio-campo com a entrada de um terceiro volante.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Volante entra no lugar do atacante Hulk e pode provar ser uma alternativa confiável na escalação de Felipão
“Os dois times, com a bola, serão ofensivos. Sem ela, é necessário saber marcar. O México gosta de ficar com a bola, gosta de jogar tecnicamente, é um bom time e temos que saber o que vamos enfrentar”, explicou Parreira, usando a matemática para apontar a importância do confronto.

O México também venceu seu primeiro jogo e, assim como o Brasil, encaminhará a vaga caso some três pontos nesta tarde. “Tanto eles quanto nós jogamos pela classificação antecipada. Queremos muito vencer por isso. Seria uma vitória muito importante”, definiu o coordenador técnico.