Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Partida do Brasil diminui movimentação para Colômbia x Uruguai

Tossiro Neto, enviado especial Rio de Janeiro (RJ)

Em comparação com os quatro primeiros jogos que recebeu, o Maracanã tem um fluxo de pessoas consideravelmente menor neste sábado, dia em que será palco do duelo entre Colômbia e Uruguai, às 17 horas (de Brasília). Muitos torcedores com ingresso para o jogo no Rio de Janeiro deverão esperar o final de Brasil x Chile (que começa às 13h, em Belo Horizonte) para se dirigir ao estádio.

Nas partidas da primeira fase, a movimentação no Maracanã começou bem mais cedo. Principalmente naquelas em que havia times sul-americanos em disputa, como Argentina, Chile e Equador. Desta vez, nem mesmo um confronto tipicamente continental nas oitavas de final, em pleno sábado, atrai tantas pessoas quanto já se viu até aqui na Copa do Mundo.

É lógico supor que a movimentação reduzida se deve ao jogo decisivo do Brasil diante do Chile, na capital mineira, já que o público das partidas no estádio carioca tem sido muito reforçado por torcedores brasileiros. Neste sábado, inclusive, alguns poucos preferiram acompanhar o compromisso do time treinado por Luiz Felipe Scolari dos bares ao redor do Maracanã.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Fluxo de pessoas é consideravelmente menor em comparação com as quatro partidas anteriores no estádio
Porém, a não ser esses animados brasileiros e algumas dezenas de colombianos e uruguaios ainda tímidos, o que mais se vê cerca de cinco horas antes de a bola rolar são funcionários da Fifa, voluntários, policiais militares e guardas civis. Os portões são abertos três horas antes do apito inicial – neste sábado, às 14h, portanto.

O vencedor do confronto em Belo Horizonte será justamente o próximo adversário de quem passar das oitavas de final no Rio de Janeiro. Motivo pelo qual a organização do torneio informou à imprensa presente no Maracanã que essa partida será transmitida nos telões do estádio.