Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Pendurado, Neymar vive dilema de zerar cartões ou não na terça

Tossiro Neto Teresópolis (RJ)

O cartão amarelo recebido logo na estreia da Copa do Mundo, diante da Croácia, pendurou Neymar. Se receber nova advertência, o atacante terá que desfalcar a Seleção Brasileira por um jogo. A situação suscita uma dúvida: ele forçará um novo cartão na terça-feira, diante do México, para cumprir suspensão na última partida da primeira fase?

O meia Oscar acredita que não. "Ele é um cara que costuma fazer os adversários tomarem cartão amarelo. Dificilmente, ele vai tomar. É um jogador que vai para cima, e a gente faz de tudo para deixá-lo o mais tranquilo possível, porque ele pode decidir em uma jogada. Acho que vai jogar tranquilo", aposta.

Ao contrário do que se possa imaginar no senso comum, Neymar não é apenas vítima de faltas. Na Copa das Confederações de 2013, sofreu 30, mas cometeu 17, tendo recebido um cartão. Ao todo, sob comando do técnico Luiz Felipe Scolari, foram cinco cartões em 23 partidas disputadas. Quando o treinador da equipe era Mano Menezes, foram quatro amarelos em 27 jogos.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Se quiser jogar todas as partidas da Copa, atacante não poderá levar outro cartão nas próximas quatro
Pelo regulamento da Copa do Mundo, os cartões são zerados somente entre as quartas de final e a semifinal. Ou seja, para evitar suspensão na competição, ele terá que passar os próximos quatro jogos - considerando-se que o Brasil avance sempre de fase - sem ser advertido. Outra saída para acabar com o risco de não jogar nas oitavas ou nas quartas seria forçar um cartão diante do México e ficar fora da partida contra Camarões.

Essa estratégia, porém, é perigosa, uma vez que a Seleção pode chegar à última rodada da fase de grupos precisando vencer para se classificar sem ter seu melhor jogador à disposição. Quem também vive esse dilema é o volante Luiz Gustavo, outro brasileiro punido com cartão no primeiro jogo. Mas, em seu caso, elenco tem boas peças para substituí-lo, como Hernanes e Ramires.

Na terça-feira, é provável que os dois jogadores sejam orientados a evitar cartões até que se tenha noção se o Brasil sairá ou não vitorioso da partida. Afinal, um triunfo em Fortaleza pode garantir, de forma antecipada, a vaga para a fase de mata-mata.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade